Prêmio Simeão 2021 homenageia a enfermeira Maria Paulina Pereira da Silva


O Município de Itajaí, por meio da Secretaria de Promoção da Cidadania, em parceria com o Conselho Municipal de Desenvolvimento da Comunidade Negra (Conegi), realizou na noite desta quinta-feira (25), a cerimônia de entrega do Prêmio Simeão 2021, de valorização do negro na sociedade itajaiense. A homenageada desta edição foi a enfermeira Maria Paulina Pereira da Silva. A premiação aconteceu no Museu Histórico de Itajaí.

Nascida em 10 de novembro de 1977, a enfermeira Maria Paulina é graduada e pós-graduada em Saúde da Família e atuou no Instituto de Inclusão Social Isabel Costa, onde desenvolveu estudos e pesquisas sobre as condições da população negra de Itajaí, além de ter participado do Conselho Municipal de Desenvolvimento da Comunidade Negra de Itajaí (Conegi). Servidora efetiva do Município, desenvolveu suas atividades em diversas unidades de saúde como coordenadora, enfermeira de Estratégia Saúde da Família (ESF) e enfermeira obstetra.

Envolvida nas discussões sobre políticas públicas de promoção da igualdade racial e cultural no Município, foi uma das organizadoras da Festa de Nossa Senhora do Rosário, que resgata a cultura negra e evidência a trajetória da população negra em Itajaí. Nos últimos anos desenvolveu um trabalho ímpar à frente da política de atenção à saúde da população negra e como diretora de Atenção à Saúde durante a pandemia da Covid-19.

“O sentimento é de alegria pela homenagem e de surpresa imensa por considerar o tanto de pessoas pretas as quais admiro que também poderiam ou deveriam receber esse prêmio. Sinto-me também extremamente grata por servir de alguma inspiração a quem quer que seja. Acolho esse prêmio como reconhecimento de toda minha caminhada na vida e não apenas como profissional. Neste ato, represento tantas outras existências que como a minha permanecem resistentes e de pé. Trago aqui como âncoras e molas propulsoras tudo que me inspira, minha ancestralidade, meus valores e meus amores. Que esse prêmio ofertado a mim possa trazer luz a outras mulheres pretas que diariamente enfrentam os mesmos desafios e colhem as mesmas alegrias que eu, independente de onde elas estejam e qual papel cumpram na sociedade”, afirma a homenageada Maria Paulina Pereira da Silva.

O Prêmio Simeão foi instituído pela Lei nº 6.206/2012 e é conferido às personalidades que contribuíram para a valorização do negro na sociedade itajaiense, tornando-a mais democrática, igual e plural. Simeão foi um escravo de Agostinho Alves Ramos, que construiu a primeira igreja na cidade de Itajaí, a Imaculada Conceição, em 1823. Uma escultura busto de Simeão representa a luta da comunidade afro-brasileira em Itajaí.

“A importância desta premiação é a valorização do cidadão e da cidadã negra para coroar o trabalho realizado pelo homenageado em prol desta luta, desta eterna batalha de combate ao racismo e de evidenciar o legado da comunidade negra no muníciopio de Itajaí”, destaca João Antônio Gadelha, presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento da Comunidade Negra de Itajaí (Conegi).

Promovido pela Secretaria de Promoção da Cidadania, em parceria com o Conselho Municipal de Desenvolvimento da Comunidade Negra de Itajaí (Conegi) e com apoio da Fundação Genésio Miranda Lins (FGML), o Prêmio Simeão integra as ações do Mês da Consciência Negra e da Campanha Itajaí Sem Racismo, que está em sua quarta edição.

“O Prêmio Simeão é a coroação de um trabalho de luta pela igualdade social e racial. É um grande prazer poder fazer parte disto tudo e exaltar a cultura afro no nosso município cada vez mais”, finaliza o secretário de Promoção da Cidadania, Leandro Peixoto.
_______
Informações adicionais:
Secretaria de Promoção da Cidadania
(47) 3349 4297

Comente com o Facebook