Joinville realiza Mutirão de Microchipagem neste fim de semana


Antes das 8h da manhã, Pituca chegou, acompanhada pelo tutor, Sérgio José Coelho, no Parque São Francisco.

Além do passeio no parque, um dia para o morador do bairro Adhemar Garcia demonstrar todo o carinho que tem com a companheira de mais de oito anos.

“O apelido dela é Piti, nossa alegria da casa. Esses dias, ela teve que fazer um procedimento e ficou no veterinário. A casa ficou triste, mas agora ela está ótima”, conta José.

Eles foram os primeiros a chegar para o Mutirão de Microchipagem promovido pela Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e que conta com apoio do curso de medicina veterinária da Uniscociesc, protetores independentes, equipe da vereadora Tania Larson, Guarda Municipal e agentes de trânsito.

O Mutirão de Microchipagem  ocorre neste sábado e domingo (20 e 21/11), no Parque São Francisco, das 8h às 17h e é exclusivo para moradores do bairro Adhemar Garcia. Para participar, o tutor precisa apresentar documento oficial (RG ou CNH) e um comprovamte de residência do bairro. O atendimento é por ordem de chegada e totalmente gratuito. A expectativa é levar o mutirão até outros bairros nos próximos meses.

A equipe de profissionais do CBEA oferece suporte técnico. Os alunos e professores da Unisociesc auxiliam na aplicação do microchip, que tem o tamanho aproximado de um grão de arroz e não apresenta risco para o animal.

Antes de aplicar o microchip, o tutor responde um questionário sobre o animal e o estado de saúde do bichinho. A Piti ficou tranquila durante a aplicação. Para o tutor, a tecnologia traz segurança.

“Eu quero agradecer o trabalho de vocês, atitude louvável mesmo. Muito obrigado e que esse trabalho continue”, comenta José ao reconhecer que a identificação do animal é muito importante. “Se acontecer dela desviar o caminho de casa, ou alguém pegar, é mais fácil identificar”, complementa.

Realizar um censo dos animais é um dos resultados do Mutirão de Microchipagem. Ao colocar o microchip, é feita a leitura dos dados e o animalzinho fica relacionado às informações do tutor.

Legislação facilita a microchipagem

O prefeito Adriano Silva sancionou nesta semana a Lei Complementar 579/2021 para aumentar o número de animais microchipados em Joinville. A nova lei simplifica a microchipagem,  desburocratiza os processos e facilita o acesso da população aos serviços oferecidos.

A partir de agora, não será mais exigido exclusivamente o laudo de castração para a realização de microchipagem. Na ausência do laudo, se um profissional qualificado identificar a cicatriz característica da cirurgia de castração, o microchip poderá ser implantado.

Comente com o Facebook