Rua do Porto permitirá expansão portuária e eliminará conflitos no trânsito de caminhões


O projeto de construção da Rua do Porto em Itajaí ultrapassa os benefícios das soluções viárias de construir novas conexões entre os bairros da cidade e garantir espaços públicos urbanizados com calçadas amplas e ciclovias. A obra demarcará a expansão da área primária de movimentação e armazenagem de cargas no Porto de Itajaí e eliminará os conflitos causados pelo trânsito de caminhões de contêineres na região. Os primeiros passos foram consolidados em outubro deste ano com a desapropriação, aquisição e demolição de imóveis no espaço que dará lugar à nova rua.

“A Rua do Porto é uma obra que contempla a Itajaí do futuro. Uma cidade com qualidade de vida para os cidadãos, projetada para a mobilidade urbana sustentável com largas calçadas, ciclovias e ciclofaixas, segura, com trânsito organizado e boa iluminação pública. E uma cidade próspera com um porto ampliado, tecnológico e eficiente”, comenta o prefeito Volnei Morastoni sobre a obra.

Conheça o projeto da Rua do Porto

Ao ligar as avenidas Marcos Konder, no Centro de Itajaí, e Irineu Bornhausen (Caninana), no São João, a obra vai melhorar a mobilidade urbana, proporcionar segurança e resolver um dos principais gargalos do trânsito. O projeto prevê trecho exclusivo para o acesso de cargas e veículos pesados ao Porto de Itajaí e cria o espaço necessário para triplicar a área primária para mais de 300 mil metros quadrados.

Com seis pistas e faixa exclusiva para ônibus, a Rua do Porto terá mais de 50 mil metros quadrados de pavimentação em asfalto e se ligará da avenida Marcos Konder, no cruzamento com a rua Silva, e chegará até a avenida Irineu Bornhausen, no cruzamento com a rua Max. A nova via cruzará as ruas Tijucas, Capitão Adolfo Germano de Andrade, Felipe Reiser e Pedro Antonio Fayal.

O projeto também implantará 14 mil metros quadrados de passeios e ciclovias, sistema de drenagem pluvial, arborização e iluminação pública. A via dá continuidade às transformações que estão revolucionando o trânsito de Itajaí e melhorando a qualidade de vida dos cidadãos. Os investimentos são avaliados em mais de R$ 40 milhões entre desapropriações e obras. O projeto de execução da via será encaminhado para licitação ainda em outubro e as obras podem iniciar ainda este ano.

Trabalho em conjunto entre a Autoridade Portuária Pública e o Município de Itajaí

Ao norte da Rua do Porto, serão construídos os muros da área primária de armazenamento de cargas. Em paralelo às desapropriações para a rua, a Superintendência do Porto de Itajaí trabalha na aquisição de outros imóveis para que se possam substituir os trechos das ruas Coronel José Eugênio Müller e Blumenau pelo projeto da nova via. Com as desapropriações, o espaço será triplicado para aumentar a capacidade de armazenagem de contêineres. Uma parceria técnica e administrativa entre o Porto e o Município de Itajaí.

“Esse projeto é uma prova concreta do sucesso do modelo adotado em Itajaí com a Autoridade Portuária Pública Municipal. O Porto ganha em eficiência na ampliação de sua área primária e os cidadãos se beneficiam com maior qualidade de vida ao diminuir as distâncias e tempo no trânsito”, defende o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni. “Todos pelo nosso Porto, estamos mostrando ao Governo Federal que Itajaí faz a sua parte. Os investimentos se transformam em resultados no Complexo Portuário que bate recordes mês a mês”, finaliza o prefeito.

Estrutura sólida para novas obras e para o futuro

Além da ampliação portuária, o projeto se interliga a outras obras de mobilidade e transformações estruturais em Itajaí. A Rua do Porto será o ponto de chegada da segunda etapa da Via Expressa Portuária e ponto de partida para interligação subterrânea entre Itajaí e Navegantes, por meio de um túnel.

Prestes a concluir a primeira etapa da Via Expressa Portuária de Itajaí, para retirar os caminhões da rua Doutor Reinaldo Schmithausen, o Município trabalha no projeto da sua continuidade. A segunda etapa vai retirar os caminhões da avenida Irineu Bornhausen (Caninana) e se interligará na Rua do Porto. A ideia é separar o trânsito da cidade do caminho dos contêineres.

O projeto de mobilidade urbana entre os municípios da Associação da Foz do Rio Itajaí (Amfri) que culmina com a construção do túnel entre Itajaí e Navegantes se interliga à Rua do Porto e Via Expressa. O corredor de deslocamento intermunicipal passará pela Rua do Porto até chegar nas margens do rio Itajaí-Açu, no bairro da Barra do Rio, para a ligação subterrânea entre as cidades. O financiamento do projeto está em trâmite junto ao Banco Mundial.

Comente com o Facebook