Ipuf participa da criação da maior unidade de conservação no município


Na última quinta feira (11/11), o prefeito Gean Loureiro assinou os decretos que criam as Unidades de Conservação municipais Refúgio de Vida Silvestre Meiembipe (59,72km²) e o Refúgio de Vida Silvestre Morro do Lampião (1,11km²).

Instrumento previsto nas diretrizes gerais da política urbana, a Lei Federal 10.257/2001 (Estatuto da Cidade), a instituição de unidades de conservação permite conciliar a preservação ambiental do espaço com as comunidades do seu entorno por meio dos conselhos consultivos. E por meio do plano de manejo serão definidos os usos e o zoneamento interno de cada uma das unidades.

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Florianópolis participou dos estudos técnicos que antecederam a criação das unidades e elaborou a delimitação georreferenciada dos limites, produzindo a cartografia e o memorial descritivo de cada uma. Os mapas estarão disponíveis no sistema de geoprocessamento corporativo municipal.

Seguindo as tendências da Agenda 2030, o ordenamento territorial de Florianópolis está em consonância aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS. Planejando para um mesmo território o ambiente promissor da inovação e das tecnologias, a qualidade ambiental e urbanística, as atividades econômicas e o bem-estar social.


Comente com o Facebook