Exposição com obras do artista joinvilense Luiz Henrique Schwanke abre nesta quinta, na Galeria de Arte Victor Kursancew


A Galeria de Arte Victor Kursancew recebe a partir desta quinta-feira (11/11) a exposição “Schwanke: Sonetos”. Para marcar a abertura, às 19h, haverá palestra com a curadora da exposição, que na sequência será aberta para visitação.

O público pode conferir cerca de cem obras do artista Luiz Henrique Schwanke, selecionadas pela curadora Maria Amélia Bulhões. Os trabalhos expostos têm relação com a literatura, em especial a poesia.

De acordo com o coordenador da galeria, Carlos Alberto Franzoi, Schwanke é uma referência enquanto artista contemporâneo, tanto no que cabe a crítica especializada, quanto pesquisadores, artistas e amantes das artes.

“Sua produção dialoga com o passado, o presente e o futuro, abrindo campo para várias pesquisas em artes visuais. Com sua arte, rompeu as fronteiras do estado e do país, tornando-se internacionalmente conhecido e admirado. Motivo de orgulho para nossa cidade”, detalha.

Franzoi agradece ao Instituto Schwanke e à curadora Maria Amélia Bulhões por terem escolhido a galeria para apresentar a série Sonetos, praticamente inédita da produção do Schwanke.

“Tenho certeza que os professores, alunos e a comunidade em geral, ao apreciar suas obras, mergulharão em um universo de possibilidades de diálogos que contribuirá para compreensão do ser humano e do mundo” observa.

A exposição é uma das etapas do projeto concebido pelo Museu de Arte Contemporânea Luiz Henrique Schwanke (MAC Schwanke) e contemplado pelo Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec). A proposta prevê a publicação de um catálogo sobre as três edições do programa Schwanke, com destaque para um material de apoio pedagógico, além uma curadoria educativa, realizada pelas professoras Alena Marmo, Letícia Mognol e Nadja de Carvalho Lamas.

Luiz Henrique Schwanke nasceu em Joinville em 1951 e faleceu em 1992, deixou uma produção extensa formada por mais de cinco mil trabalhos, entre desenhos, pinturas, livros de artista, objetos, esculturas e instalações. É objeto de estudo e pesquisa de monografias, dissertações e teses.

Algumas das obras de Schwanke estão em acervos do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc), Museu de Arte do Paraná, Museu de Arte Moderna de São Paulo e Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM).

A exposição “Schwanke: Sonetos” ficará na Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew até 3 de janeiro. O espaço recebe o público de segunda a sexta, das 10h às 16h, com entrada gratuita. Todos os protocolos sanitários de combate a Covid-19 serão seguidos, incluindo uso obrigatório de máscara, distanciamento social e higienização das mãos.

Exposições anteriores podem ser conferidas on-line

A Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew publica no site da Prefeitura de Joinville materiais educativos sobre as exposições que já foram realizadas no espaço. As publicações reúnem além de registros fotográficos do trabalho e das atividades entre artista, curador e visitantes, depoimentos, informações sobre o autor do trabalho e o link para conteúdos em áudio. O material está no site joinville.sc.gov.br (bit.ly/GaleriadeArteJoinville).

Arte têxtil também é destaque na Casa da Cultura

A produção dos estudantes de Tapeçaria e Tecelagem da Escola de Artes Fritz Alt pode ser vista na exposição “Na Floresta”. As obras são de 16 alunos que utilizaram cores, formas, texturas, tonalidades, tramas e volumes que evidenciam a temática natureza. Os trabalhos podem ser vistos até 3 de dezembro no corredor amarelo da Casa da Cultura, de segunda à sexta, das 8h às 22h. A entrada é gratuita.

Comente com o Facebook