COP-26: Diálogo e intercâmbio serão importantes para metas


Ao encerrar sua participação na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 ,  a COP-26, em Glasgow, na Escócia , nesta terça-feira (9), como presidente da Comissão do Meio Ambiente da Alesc, o deputado Ivan Naatz (PL) considerou que o encontro foi importante e produtivo para alertar a humanidade sobre os riscos crescentes do aquecimento global e a necessidade de medidas práticas e urgentes para reduzir  a emissão de gases poluentes na atmosfera. Apesar de constatar o aumento de cobrança maior em torno da responsabilidade dos países ricos em financiar projetos como os principais poluidores nas últimas décadas , Naatz considera que cada país e cada estado pode e deve fazer a sua parte para contribuir no processo global.

Nesse sentido, avaliou que a participação de Santa Catarina na Conferência está sendo importante para aumentar o diálogo e o intercâmbio para a troca de experiências com especialistas de outros países , já que o estado tem um bom histórico de avanços ambientais, inclusive na legislação , e grande parte de sua economia, como a agroindústria e o setor madeireiro exigem investimentos permanentes em produção sustentável, assim como em outros setores industriais.

Naatz cita ainda neste processo de intercâmbio  e investimentos ambientais,  a necessidade de avançar no desafio da transição de subs da matituição da matriz energética do carvão mineral na região Sul do Estado , no caso das usinas termoelétricas.  Segundo ele, o parlamento catarinense já vem contribuindo com debates e adequação da legislação no  caso da recuperação das áreas degradadas pela extração do carvão e o passivo ambiental gerado e que a troca de experiências com orgãos, entidades e especialistas internacionais estão sendo importantes para a busca e alternativas. Exemplificou o caso dos projetos de  “hidrogênio verde”, que foram destaque nos debates da COP-26  e que vem despontando como uma das soluções para essa etapa da transição energética mundial como combustível alternativo e não poluente e que serão objeto de palestras futuras que pretende trazer para a Alesc via Comissão do Meio Ambiente.

Comunicação Gabinete – Em 10 – 11- 21
 

Comente com o Facebook