COP-26 – “Desafio ambiental exige medidadas práticas e imediatas”, avalia Naatz


Participando da da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26), em Glasgow, na Escócia, desde o dia 4 último, como presidente da Comissão de  Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de SC, deputado Ivan Naatz  (PL), avaliou a que a primeira etapa do evento, encerrada neste final de semana, foi marcada pelas diversas promessas políticas de lideranças mundiais para cortar as emissões de gases de efeito estufa afim de  evitar o crescimento dos desastres climáticos . Mas, observou que , paralelamente, também aumentou a intensidade dos protestos de rua exigindo menos discursos e mais ações práticas no sentido de avançar contra a produção de gases poluentes e na busca de alternativas neste sentido.

O parlamentar avaliou ainda que as conclusões até aqui remetem a necessidade de perseguir a meta de  atrair mais financiamento privado para a causa  ambiental além de fomentar cada vez mais projetos em parceria público -privada neste sentido. Naatz citou o caso dos projetos de  “hidrogênio verde”, que tem sido destaque nos debates da COP-26  e que vem despontando como uma das soluções para essa etapa da transição energética mundial como combustível alternativo e não poluente . “Esse é um mercado estratégico, que , de fato , deverá crescer significativamente nos próximos anos e já estamos agendando palestras de especialistas neste sentido como alternativa também para Santa Catarina, via Comissão do Meio Ambiente da Alesc”, informou.

Com relação ao uso do carvão mineral para geração de energia termoelétrica em Santa Catarina , que estará em debate entre governadores, nesta semana na Cop-26, Naatz defende o uso de gás natural e concorda que a transição para alternativas não poluentes será , de fato, um grande desafio para o estado, eis que há necessidade de conciliar com a movimentação econômica e geração de empregos. No Estado, o setor movimenta R$ 6 bilhões por ano na economia e responde por pelo menos 20 mil empregos diretos e indiretos em municípios das regiões de Criciúma e Tubarão, no Sul.

Comunicação – Em 7 -11- 21

Comente com o Facebook