Alesc homenageia empresas e organizações que se destacaram na pandemia


A Assembleia Legislativa de Santa Catarina promoveu, na noite desta segunda-feira (8), uma sessão especial para homenagear empresas e organizações que se destacaram em meio à crise econômica decorrente das restrições impostas pela pandemia de Covid-19. A solenidade foi proposta pelo deputado Nilso Berlanda (PL), presidente da Alesc em exercício, e contou com a parceria das entidades que integram o Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem).

Abrindo a sessão, Berlanda destacou que até o momento 19.735 pessoas perderam suas vidas em Santa Catarina em razão da Covid-19, número equivalente às populações de cidades como Taió, Três Barras e Ibirama. A crise sanitária, disse, trouxe também efeitos severos à economia catarinense, com os empresários vendo diminuírem as perspectivas de manterem seus negócios e famílias perdendo as fontes de sustento.

Berlanda, que paralelamente à atuação parlamentar participa dos setores da indústria e do comércio, deu seu depoimento pessoal das dificuldades enfrentadas pelo empresariado durantes os priores momentos da pandemia.

“Lembro que quando houve 26 dias de feriados forçados, acordei em uma madrugada, não conseguia dormir. Eu tinha [para pagar] uma pilha de títulos, de contas, de aluguéis, de folhas de pagamento, e fui para a sacada do meu apartamento e gravei uma mensagem escrita, desesperado. Cheguei a escrever que gostaria de entregar minha empresa para outra pessoa administrar, tamanho o desespero naquele momento.”

Ele prosseguiu dizendo que neste momento, em que a crise sanitária recrudesce, o espírito de superação demonstrado pelo setor catarinense diante das dificuldades, deve ser destacado pelo Parlamento.

“Parabéns a todos nós, catarinenses. Superamos mais esse momento difícil e passamos por mais essa delicada situação, por isso estamos fazendo nessa noite uma homenagem à indústria e ao comércio catarinense, para lembrar as dificuldades que passamos. Obrigado por estarem aqui. Santa Catarina é forte, mas mais fortes mesmo são os empresários da indústria e do varejo.”

Falado em nome dos homenageados da indústria, o diretor-presidente da WEG, Harry Schmelzer Junior, lembrou que durante os últimos meses os empreendedores catarinenses tiveram que se adaptar rapidamente para proteger os colaboradores e suas famílias, adotando ações como o distanciamento social, a aferição da temperatura e o trabalho remoto. Paralelamente, disse, os empresários catarinenses também procuraram contribuir para o enfrentamento da Covid e foram comuns iniciativas como a produção de máscaras, álcool em gel e doações de testes, recursos e equipamentos para hospitais.

Pela parte da WEG, conforme afirmou, desde o início da pandemia foi firmando um compromisso de não demitir funcionários. Também foi destaque no estado a decisão da empresa em readequar algumas de suas linhas fabris para produzir ventiladores mecânicos, em atendimento às demandas apresentadas à época pelo governo do Estado.

“Agradecendo esta honrosa homenagem e reconhecimento, certo de que estou nesse momento representando todas as indústrias catarinenses que, como a WEG, contribuíram combater a pandemia e salvar vidas, reafirmando nosso compromisso com as comunidades em que estamos inseridos”, disse ao final.

O presidente das Lojas Koerich, Antônio Koerich, que falou em nome do comércio, revelou que uma das principais lições deixadas pela crise sanitária ao empresariado foi a necessidade de se aproximar mais da sociedade e desenvolver um olhar mais humano. Ele citou como medidas adotadas pela sua empresa durante a pandemia a doação de mais de 50 toneladas de alimentos para famílias necessitadas e a disponibilização de internet à população nas lojas do grupo. “Uma das principais lições que a pandemia nos deixou é que acentuou necessidade desenvolvermos com empatia ao próximo a seguinte afirmação: ser mais, fazer melhor, ter menos.”

Ele disse ainda esperar que tais gestos de fraternidade adotados pelo empresariado não se percam ao final da pandemia. “Estar nas comunidades está em nosso DNA e esperamos que essa corrente do bem, da solidariedade que ganhou força na pandemia, seja mantida, pois precisamos desse elo entre empresas e a sociedade para a construção de um mundo melhor.”

Na condição de presidente da Cofem, Mario Cezar de Aguiar destacou que a travessia da crise só foi possível graças ao espírito de resiliência, simplicidade e solidariedade do empresariado catarinense, caraterísticas que sempre vieram à tona nos momentos mais difíceis enfrentados pelo estado.

“Santa Catarina tem incontáveis histórias de superação. Ao longo de nossa história,  em todos os momentos de dificuldade, como em eventos climáticos, sempre houve união de forças, com profundo envolvimento e liderança decisiva do nosso empresário.  A mesma liderança que gera desenvolvimento das empresas e da economia também ajuda as comunidades a superarem os seus desafios”, disse Aguiar, observando ainda que grande parte dos hospitais comunitários no estado devem sua gestão à indústria e ao comércio.

“Muitas vezes esse movimento, que beneficia toda a população, passa despercebido. Por isso, senhoras e senhores, faço questão de registrar e valorizar a iniciativa da Assembleia Legislativa, em especial do deputado Nilso Berlanda, de prestar nessa noite esse merecido reconhecimento público ao envolvimento empresarial no enfrentamento da pandemia.” 

Homenageados

  • Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem);
  • WEG S.A., de Jaraguá do Sul. Empresa indicada pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc);
  • Greylogix Brasil Máquinas Ltda., de Mafra. Empresa indicada pela Federação das Associações Comerciais e Industriais (Fascisc);
  • Transpocred – Cooperativa de Crédito do segmento do Transporte, de Blumenau. Empresa indicada pela Federação das Empresas de Transporte de Cargas (Fetrancesc);
  • Grupo Megazam, de Concórdia. Empresa indicada pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL);
  • Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados em SC (Sindicarne), de  Florianópolis. Empresa indicada pela Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina (Faesc);
  • Lojas Koerich, de Florianópolis.  Empresa indicada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio);
  • Camicerie Laura Cattani, de Brusque. Empresa indicada pela Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas (Fampesc);
  • Iopoint, de São Miguel do Oeste. Empresa indicada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas (Sebrae);
  • Father Estratégias Internacionais, de Blumenau. Empresa Indicada pelo deputado Nilso Berlanda.

Comente com o Facebook