Feiras se consolidam nos finais de semana dos joinvilenses como opção de lazer e compras


Desde que as regras sanitárias em relação a Covid-19 começaram a ser flexibilizadas, em meados de junho deste ano, a cidade passou a sediar, de forma mais frequente, feiras de produtos artesanais em praças e parques. De lá para cá, cerca de 25 eventos deste tipo foram realizados, a maior parte nos últimos dois meses. E o movimento continua agora em novembro. No primeiro final de semana do mês, pelo menos três feiras estão no calendário.

No sábado e domingo (6 e 7/11) o Mercado Público Municipal recebe mais uma edição da Feira de Artesanato. No espaço, serão comercializados produtos feitos a mão, como roupas e acessórios para pets e peças selecionadas de brechó. A Feira inicia às 9h e vai até às 18h. No local, o visitante pode degustar as iguarias dos restaurantes do Mercado e aproveitar a música ao vivo oferecida na parte da tarde.

Também durante os dois dias do fim de semana, o Parque Expoville sedia a Feira Criativa. Os joinvilenses poderão conferir diferentes produtos artesanais como tapetes, laços para bebês, brincos e acessórios, sabonetes naturais, entre outros atrativos. Na área da gastronomia o público encontrará kombuchas, crepes, geleias, açaí e outras delícias. Para entreter os visitantes, principalmente as crianças, às 15h está marcada uma contação de histórias. Tanto no sábado, quanto no domingo, a Feira inicia às 10h e encerra as atividades às 18h.

Ainda na agenda, no domingo (7) o espaço ao redor do Museu de Arte de Joinville (MAJ) recebe mais uma edição do Jardim Criativo. No local, o público vai poder conferir, a partir das 10h, a venda de produtos artesanais e coloniais, além de brechó. No local também gastronomia, com food trucks e cerveja artesanal. A partir das 15h, até o encerramento do evento, às 18h, música ao vivo vai animar os visitantes. O evento também é pet friendly, ou seja, os animais de estimação são bem-vindos. E no domingo (14), a feira se repetirá.

As feiras realizadas em Joinville são organizadas por entidades privadas ou pessoas físicas e contam com o apoio do poder público, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult). Em todos os locais, são exigidos o uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos com álcool gel, medidas para prevenção à Covid-19. Os eventos são gratuitos e abertos a toda comunidade.

Comente com o Facebook