Florianópolis promove evento de beleza para pessoas em situação de rua


A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Assistência Social, Fundação Somar, IGEOF e ONG Nurrevi, promove neste sábado, 6 de novembro e no próximo 13 de novembro, o “Passarela da Beleza”. O evento que contará com a participação da equipe técnica da Assistência Social, voluntários da Fundação Somar e funcionários da ONG Nurrevi, oferece corte de cabelo, manicure, dentista, atendimentos de enfermagem e outros encaminhamentos da Assistência Social para pessoas em situação de rua. 
 
Enquanto as ações sociais estiverem acontecendo no evento, cantores estarão animando o dia dos acolhidos presentes no espaço. A ideia é que se preserve o acesso à cultura e à beleza exterior e interior das pessoas em situação de rua. Doações de roupa, kits de higiene e limpeza e refeições também estarão sendo ofertadas, como já usualmente feito na Passarela da Cidadania. 
 
Além das ações já comuns no espaço, uma equipe de sensibilização a pessoas em situação de rua estará durante todo evento nas ruas do Centro de Florianópolis para conversar com estas pessoas e oferecer os serviços da Assistência Social da capital. Uma equipe do Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis (IGEOF) estará com uma tenda no espaço auxiliando pessoas em situação de rua a confeccionar currículos. 
 
O Passarela da Beleza ocorrerá das 9h às 17h na Passarela da Cidadania. Além dos acolhidos, voluntários também podem tornar esta data muito especial. Para isto, a Fundação Somar está aberta para pessoas que queiram se candidatar para trabalhar no dia. As ofertas de voluntariado são para corte de cabelo, unha, massagem e outros serviços de beleza. A população interessada deve procurar a fundação pelo Instagram @somarfloripa ou pelo WhatsApp no número (48) 98441-0217. 
 
O intuito do evento é promover autonomia para pessoas em situação de rua e resgatar o protagonismo perante a sua vida. As ações promovem histórias como a de Jorge Barrios, que foi uma pessoa em situação de rua acolhida na Passarela da Cidadania e hoje é coordenador de turno no mesmo espaço. Jorge é apenas um dos exemplos de inúmeras histórias de resgates sociais promovidas todos os dias nos espaços.
 
“Estamos muito felizes por proporcionar esta data. É muito mais do que apenas beleza. Quando uma pessoa está na rua, muitas vezes ela esquece que ainda é um individuo, passa a se enxergar como um grande problema para a sociedade e precisamos lembrá-los que com a ajuda necessárias eles podem, e vão, mudar de vida e temos exemplos diários de histórias que se concretizaram”, comenta a Secretária de Assistência Social, Maria Cláudia Goulart da Silva.

galeria de imagens


Comente com o Facebook