Bairro Educador alerta sobre Câncer de Mama


Palestra, conselhos e dança. Foi esta tríade que marcou a noite do dia 25 de outubro no Morro do Mocotó, o ponto alto campanha de combate ao câncer de mama, caracterizado pelo Outubro Rosa. A campanha foi  adotada desde o início do mês pelo Programa Bairro Educador, organizado pela Prefeitura de Florianópolis, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação.

Gisele Toledo, pedagoga da Secretaria de Educação da Capital, proferiu a palestra “Vamos falar de vida?”, em que contou aos presentes – cerca de 80 pessoas – a experiência de ter superado o câncer de mama – doença que lhe obrigou a retirar o seio esquerdo colocar próteses – e conseguir posteriormente a ter uma vida saudável.

O veredito do câncer veio no dia 2 de maio de 2011 aos 33 anos de idade quando Gisele tinha um bebê de apenas seis meses de vida. Foi ao médico e recebeu uma triste notícia: estava com câncer de mama no seio esquerdo. Com garra, apoio médico, de amigos e familiares, a professora de educação infantil venceu doença. E ainda mais: depois de passar pela remoção completa de mama, quimioterapia e radioterapia, engravidou uma segunda vez. Hoje, Wagner Filho tem 11 anos e Giovanna, 8 anos, e Gisele é uma requisitada palestrante por diversas instituições.

Com uma plateia atenta –  formada em sua maioria por alunas da oficina de zumba, do Programa Bairro Educador – Gisele usou palavras de ordem para estimular as mulheres sobre os cuidados preventivos que se deve ter para evitar o câncer de mama.

“Com 33 anos tive meu câncer ao perceber um caroço no seio e descobri que não era de ferro. Fiz quimioterapia e radioterapia (ficou careca) e me recuperei. Adotar novos hábitos de vida, alimentação saudável e atividade física foram fundamentais para eu viver melhor”, ensinou Gisele.

Após este relato, a pedagoga deu o recado para as mulheres.  “Amem-se suficiente para levar uma vida mais saudável”, afirmando que após quatro anos de tratamento com atividade física viu transformações positivas em seu corpo. 

 Em seguida  aconselhou as mulheres a se prevenir contra o câncer de mama por meio do  autoexame e mamografia regulares. “A Sociedade Brasileira de Mastologia entende que alimentação saudável, práticas de atividades físicas, exames preventivos (mamografia) e boas condições emocionais podem ajudar a reverter o cenário de câncer no Brasil”.

Após a palestra, Gisele participou com as integrantes do encontro da Oficina de Zumba, ministrada pela professora Patrícia Schmitz. “Esta noite foi muito importante para abrir a mente das mulheres. Principalmente para aquelas que não dão importância para o câncer. Foi importante para dizer para as mulheres se engajarem na causa, em especial para aquelas que têm histórico de câncer na família”, lembrou Margarete Costa, estudante da oficina de zumba.

galeria de imagens


Comente com o Facebook