Alunos do CAIC de BC participam de programa que incentiva troca de óleo usado por sementes de hortaliças


Diariamente, em nossas residências, utilizamos o óleo de cozinha na preparação de alimentos em geral. Na maioria das vezes esse óleo usado é descartado de maneira inadequada. Com olhos voltados para o meio ambiente, o Centro Educacional CAIC Ayrton Senna da Silva, desenvolve, entre a comunidade escolar, a conscientização da coleta e destinação adequada desse óleo, através de uma ação colaborativa, que conta com a parceria dos Núcleos de Educação Infantil, Nova Geração e Sementes do Amanhã.

A orientação passada na escola pela professora do Laboratório de Ciências, Mestre Vanessa Simon, que coordena o programa, é que o óleo usado deve ser armazenado em vasilhames com tampas (que pode ser uma garrafa pet) e, quando estiver cheio, deve ser levado na escola, onde será trocado por um pacotinho de semente de hortaliça. Essa ação conta com o apoio da empresa Horticeres Sementes, que defende as causas ambientais e acredita na educação transformadora. A empresa envia para a escola 100 pacotes de sementes a cada dois meses, que são trocados pelos galões de óleo usado.

A princípio, a ideia seria somente a conscientização, coleta e destinação adequada desse óleo, mas a ação se estende à promoção de hortas urbanas, devido as sementes recebidas na troca. A horta leva ao consumo de produtos cultivados na casa do próprio aluno e a vantagem de ser livre de agrotóxicos, propiciando uma alimentação saudável e de qualidade. É importante ressaltar que a criança leva para casa tudo o que aprende na escola, e isso se torna mais efetivo, quando a comunidade entende a importância desse ensinamento; como o caso da destinação correta do óleo de cozinha usado.

Além da troca e de seus benefícios imediatos à comunidade, é ensinado às crianças todo o resultado nocivo ao meio ambiente da não destinação correta do óleo. Durante as aulas de Ciências é abordado esse tema com as crianças, mostrando os resultados das ações erradas. Através desse programa, o CEM CAIC tornou-se um ecoponto, que recolhe o óleo usado e o encaminha para a empresa Ambiental Santos, que utiliza esse resíduo como matéria prima para a produção de produtos de limpeza, como detergente e sabão em pasta.

Curiosidades

O óleo de cozinha é uma mistura de substâncias (ácidos graxos insaturados) que não apresenta solubilidade alguma na água, pois ele é apolar e a água, polar. Assim, sempre que o óleo entra em contato com água, não ocorre a sua dissolução e eles ficam separados em virtude da diferença de densidade.
Um litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água

A camada de óleo sobre a água prejudica a entrada de luz e de gás oxigênio, o que pode causar a morte dos peixes. Quando lançado no solo (quando descartado no lixo comum, por exemplo, que é sempre destinado aos lixões), o óleo acaba infiltrando-se. Assim sendo, ele pode alcançar, por exemplo, o lençol freático, poluindo-o.

Quando bactérias realizam a decomposição do óleo, um dos produtos dessa reação é o gás metano. O gás metano, juntamente ao gás carbônico, contribui para o efeito estufa. Quando o óleo de cozinha é descartado diretamente no ralo de uma pia, durante seu trajeto na tubulação, como é menos denso que a água, acaba aderindo-se às paredes e retendo partículas sólidas diversas, causando entupimento da tubulação.

________________

Secretaria da Educação
(47) 3363-7144

Diretoria de Comunicação
Jornalista: Alexandra Gonzalez Santos
Fotos: Divulgação
(47) 3267-7022

www.bc.sc.gov.br        
   www.instagram.com/prefeituradebc    
   
www.flickr.com/photos/prefeiturabalneariocambori 

FOTOS

Comente com o Facebook