Saúde de Criciúma inicia projeto-piloto com práticas integrativas para promover o bem-estar


Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

As Práticas Integrativas Complementares em Saúde (PICS) ajudam no tratamento e prevenção de doenças, trazendo um equilíbrio e harmonia para o individual, além de vê-lo por inteiro. Sendo um tratamento a mais, que tem como objetivo ajudar a população na saúde física e mental, a Secretaria de Saúde de Criciúma, por meio do Núcleo de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (NUPICS), está realizando um projeto-piloto de práticas integrativas.

“Hoje, a saúde trabalha mais com métodos curativos, quando o usuário chega na atenção básica, ele já chega com alguma doença ou uma queixa. A terapia integrativa tem o objetivo de promover uma saúde educativa, levando em conta o bem-estar físico e mental do indivíduo. A medicina tradicional trata o ser humano em partes e os tratamentos integrativos cuidam da pessoa de forma integral; corpo, mente e espírito”, frisou a enfermeira integrativa da Secretaria Municipal de Saúde, Sirli Resin.

O projeto-piloto iniciou em setembro com atendimentos exclusivos para os profissionais da saúde da secretaria. A escolha do público-alvo foi feita por conta do desgaste físico e mental que os trabalhadores tiveram durante o ano passado em razão da pandemia de Covid-19. “Uma equipe multiprofissional, com médicos, enfermeiros, farmacêuticos, psicólogos, nutricionistas, especialistas e voluntários estão atendendo outros profissionais da saúde no antigo prédio do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), no bairro Próspera”, explicou a enfermeira integrativa.

No segundo momento, conforme a enfermeira, os profissionais de saúde serão capacitados para iniciar os atendimentos para outros colaboradores e a população geral. “A nossa intenção é capacitar os trabalhadores da saúde e depois iniciar a terceira etapa, que seria o atendimento nos distritos do município para os profissionais e população, a partir do ano que vem”, ressaltou. Em um quarto momento, mas apenas 2023, as práticas estarão disponíveis em todas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Mais informações sobre as práticas integrativas estão disponíveis no instagram.com/nupicscr.

Práticas integrativas ofertadas

A secretaria ofertará 15 modalidades de atendimentos: antroposofia aplicada à Saúde, auriculoterapia, acupuntura, aromaterapia, bioenergética, cromoterapia, geoterapia, ventosaterapia, meditação, plantas medicinais e fitoterapia, reiki/imposição de mãos, terapia comunitária integrativa, constelação familiar e práticas corporais, como ginástica laboral, yoga, dança circular e Tai Chi Chuan.

Constelação familiar

Na última semana, os profissionais da saúde passaram por uma sessão de constelação familiar. Foi a primeira vez que o procedimento foi realizado no SUS de Criciúma. “Tivemos uma prática com a constelação familiar, que foi realizado com um servidor de saúde do município, mas teve a participação de outros colaboradores da saúde”, comentou.

De acordo com a Sirli, a constelação familiar é um recurso psicoterapêutico de abordagem sistêmica e fenomenológica que busca um olhar transgeracional por meio do sistema familiar de origem do indivíduo. “A pessoa, além de trazer o DNA e as características genéticas do sistema familiar, também tem histórias, padrões, doenças, conflitos e destinos, que muitas vezes se repetem e criam memórias inconscientes”, acrescenta.

Comente com o Facebook