Artesãos catarinenses representam o estado em feira nacional em Brasília


 Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
Foto: Arquivo pessoal

Angela Zapotoczny é artesã de Porto União, Planalto Norte de Santa Catarina, e embarcou até Brasília para expor os pêssankas produzidos por ela, aqueles ovos coloridos à mão. As peças estão expostas no 14º Salão do Artesanato, que acontece de 27 a 31 de outubro na Arena de Eventos do Pátio Brasil Shopping, na capital do país.

Angela integra o grupo de 500 artesãos do país que participam do Salão do Artesanato. Ela contou que a oportunidade surgiu a partir de um edital publicado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). “A chance veio a partir do momento em que começamos a formalizar os artesãos do grupo de que participo, com a emissão da carteira nacional de artesão. Após isso, a coordenação estadual reconheceu a qualidade do nosso trabalho e nos convidou a nos inscrevermos no edital de seleção”, relembrou.

Coordenado pela SDE, o Conselho Estadual do Artesanato e da Economia Solidária (Ceaes) tem a finalidade de fixar diretrizes ao desenvolvimento, à produção, ao aprimoramento da qualidade, à comercialização e à organização do artesão e do artesanato. Para a secretária do Conselho, Fabiana Lopes Ribeiro, a participação dos artesãos catarinenses no 14° Salão do Artesanato tem um significado para a classe profissional, já que será a primeira feira nacional a ser realizada em Brasília depois do impedimento por causa da pandemia.

“A expectativa para o evento é muito grande, pois é a primeira feira nacional de artesanato realizada neste ano. Muitos artesãos estavam com seus produtos parados; por causa disso, a Coordenação Estadual do Artesanato resolveu ampliar as oportunidades, propiciando que mais de 30 artesãos pudessem comercializar seus trabalhos no estande”, disse a secretária.

O presidente da Federação das Associações de Profissionais Artesãos de Santa Catarina (Fapasc), Paulo Maurício Macuco Baasch, enfatizou a oportunidade de expor na feira que, para ele, é uma das melhores do Brasil, de qualidade e com um público excelente. “Estamos felizes com a parceria SDE/Fapasc, que está rendendo bons frutos para os artesãos e artesãs. Só nos resta torcer pelo sucesso da feira e venda das peças catarinenses”, destacou.

Angela, que está há nove anos no mercado, sublinhou a importância para a comunidade de iniciativas estaduais como essa, principalmente para profissionais do interior de Santa Catarina, com possibilidade de participar de rodadas de negócios com lojistas de todo o país. “A decisão de participar presencialmente, antes de pensar no lucro com a venda das peças, foi pensada como investimento na divulgação do trabalho. Participo há vários anos de feiras e exposições regionais e cada evento é uma incógnita, com relação à venda, mas o mais importante é interagir com outras pessoas, para trocar informações e desenvolver contatos profissionais, de onde virão negócios futuros”, concluiu a artesã, que participa do Núcleo de Artesãos de Pêssanka de Porto União.

 Sobre o pêssanka

As peças produzidas por Angela são conhecidas por ovos coloridos à mão, mas você sabe de onde veio essa cultura? Pêssankas são um artesanato trazido pelos imigrantes ucranianos, os tradicionais ovos decorados, onde cada símbolo tem um significado, formando assim uma mensagem de bons anseios para a vida das pessoas, um presente personalizado e cheio de significado. Angela preserva a técnica milenar e simbologia característica, adicionando elementos regionais (gralha azul, pinheiro araucária e Nossa Senhora Aparecida), com design contemporâneo.

Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDE
E-mail: [email protected]
Site: www.sde.sc.gov.br
Texto: Pablo Mingoti
Mais informações para a imprensa: Mônica Foltran

Fonte: Governo SC

Comente com o Facebook