Prefeitura de Joinville incentiva ações em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação


Neste sábado, 16 de outubro, é comemorado o Dia Mundial da Alimentação. A data neste ano, traz como tema “As nossas ações são o nosso futuro. Melhor produção, melhor nutrição, melhor ambiente e melhor qualidade de vida”.

Para homenagear a data, a Prefeitura de Joinville realizou, nesta sexta-feira (15), o plantio e a distribuição de mudas de árvores frutíferas, em diferentes unidades do serviço municipal.

A ação é uma iniciativa das equipes de nutricionistas da Secretaria da Saúde, em parceria com a Área de Segurança Alimentar da Secretaria de Assistência Social (SAS) e Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (SAMA), que forneceu mais de 600 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.

Entre as espécies distribuídas, estão frutíferas como jabuticaba, uvaia, pitanga, bacupari, cerejinha, araçá, ingá feijão, guabiroba, grumixama, palmito juçara, além de não frutíferas como quaresmeira, ipê roxo e amarelo.

De acordo com a nutricionista do Serviço Especializado em Reabilitação (SER) de Joinville, Vanessa Speckhahn Vicente, a distribuição de mudas tem como objetivo facilitar à população o acesso a alimentos naturais.

“O incentivo ao plantio é uma das frentes que nós nutricionistas trabalhamos para garantir a qualidade de vida da população com a melhora do ambiente e do acesso a uma alimentação e nutrição adequada”, afirma Vanessa.

A distribuição e o plantio das mudas ocorreu nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) Adhemar Garcia, Floresta, Parque Guarani, Parque Joinville, Jardim Sofia, Jardim Paraíso I e II, Jardim Paraíso IV, Boehmerwald e Aventureiro III e, ainda, no Serviço Especializado em Reabilitação no Núcleo de Assistência Integral ao Paciente Especial (NAIPE) Bucarein.

Restaurantes populares e merenda escolar seguem critérios para alimentação saudável

Em Joinville, a alimentação saudável é preconizada em diferentes serviços, entre eles nos Restaurantes Populares e nas escolas da Rede Municipal de Ensino.

Seguindo as orientações do Programa Nacional de Aquisição de Alimentos, os Restaurantes Populares priorizam a compra de alimentos regionais, oriundos da agricultura familiar e, preferencialmente, orgânicos.

Na área de produção, os pratos são elaborados com menor quantidade de sal e utilização exclusiva de temperos naturais. Além disso, há ampla oferta de frutas e verduras e o uso de produtos processados e multiprocessados é mínima.

“Todo cardápio é nutricionalmente balanceado e originado de processos seguros, desde a produção, compra até a preparação e chegada do alimento ao usuário”, completa a nutricionista da Área de Segurança Alimentar e Nutricional da SAS, Fernanda Jurgensen.

Na Rede de Ensino Municipal, a educação nutricional inicia cedo, com a participação das crianças dos Centros de Educação Infantil (CEIs). Segundo a nutricionista da Secretaria de Educação (SED), Kerolin Tuany da Silva, o município segue o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que traz resoluções alinhadas com a Organização Mundial da Saúde (OMS), de acordo com a faixa etária dos alunos.

Entre os critérios adotados, estão a exclusão do açúcar para crianças com menos de três anos de idade; uso exclusivo de corantes naturais, como açafrão e urucum, em substituição aos artificiais e químicos; ênfase a alimentos ricos em fibras, como o arroz integral; além de uso restrito de produtos processados ou minimamente processados. Paralelamente a essas diretrizes, os alunos participam de atividades educativas que orientam sobre os benefícios de cada tipo de alimento e suas qualidades nutricionais.

“Entendemos que a alimentação e os hábitos saudáveis vão contribuir para o crescimento, desenvolvimento e aprendizado do aluno, dentro de cada Unidade. Todo o cardápio da nossa merenda escolar é elaborado de acordo com a faixa etária dos alunos, seguindo os valores calóricos e nutricionais adequados a cada grupo”, explica Kerolin.

Comente com o Facebook