Gente Catarina: Saúde promove videoconferência para reforçar ações de Atenção Primária


Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
O secretário André Motta Ribeiro – Foto: Divulgação/SES

Fortalecer a Atenção Primária à Saúde é uma das metas principais do programa Gente Catarina, lançado pelo Governo do Estado para melhorar a vida das pessoas nas regiões de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). No âmbito da Saúde, esta quinta-feira, 7, foi um dia importante dentro das ações do programa. Com a presença do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, uma videoconferência uniu gestores de cinco municípios da região da Serra Catarinense – Campo Belo do Sul, Urupema, São Joaquim, Bom Jardim da Serra e Cerro Negro – no debate sobre a importância de melhorar as ações na área de atenção primária.

O secretário André Motta Ribeiro ouviu as necessidades e dificuldades apontadas pelos gestores e reforçou a parceria para as ações que promovam a melhoria nos índices de mortalidade infantil e morte precoce de adultos. Motta Ribeiro enalteceu a importância do programa Gente Catarina. “Esse é um projeto único de autoria do Governo do Estado, visando ao benefício de todos. Já disponibilizamos recursos e hoje estamos ouvindo os secretários de saúde destes cinco municípios, pois precisamos avançar. É preciso monitorar as fragilidades, notificar o que está acontecendo e investigar os problemas”, destacou.

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

“O Gente Catarina traz recursos, oferta, aponta os caminhos e diz onde o está o problema. Esse é um projeto para o benefício de todos, e por isso estamos debatendo quais as dificuldades dos municípios, para juntos ofertarmos melhor assistência para as pessoas”, completou o secretário. Na saúde, o principal objetivo é justamente o Fortalecimento da Atenção Primária à Saúde (APS). A reunião desta quinta, envolveu técnicos da SES e secretários de Saúde dos cinco municípios citados.

Ações da Saúde

A redução da mortalidade infantil e de mortes prematuras em pessoas entre 30 e 69 anos são os principais indicadores a serem monitorados. Além disso, também foi disponibilizado desde julho o Serviço Móvel de Transferência Inter-hospitalar para transferir pacientes graves entre hospitais; iniciada a primeira etapa da elaboração do georreferenciamento da APS; e iniciada a 2ª fase do Planifica SUS, que tem por objetivo fortalecer o papel da APS e a organização da Rede de Atenção no SUS.

 Ações importantes já são realizadas na região da Serra Catarinense. Desde agosto, a aprovação da Linha de Cuidado para Pessoas com Doenças Renais Crônicas (DRC), com repasse de incremento estadual para ampliar a oferta de atendimento ao paciente renal crônico, iniciando com o matriciamento na APS, tendo a Região Serrana ampliação nos atendimentos aos doentes crônicos, por meio da Clínica do Rim e Hipertensão e o Centro de Terapia Renal.

Os municípios também têm à disposição o Programa Estadual de Fomento e Especialização Profissional (FEPAPS), que disponibiliza médico da família e comunidade como preceptor do programa de residência médica, atuando com o médico em formação na APS do municípios. Campo Belo do Sul, Cerro Negro, São Joaquim e Urupema já assinaram a adesão.  

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

“O trabalho no serviço público só faz sentido se conseguirmos modificar a vida das pessoas e trazer mais qualidade de assistência. E é isso que precisamos fazer, construindo juntos uma nova realidade para os catarinenses, sobretudo os que vivem nas regiões de menor IDH ”, concluiu o secretário André Motta Ribeiro.

 Gente Catarina

O projeto consiste na ação coordenada das secretarias de Educação, Saúde, Segurança, Desenvolvimento Econômico Sustentável e Desenvolvimento Social, além da participação estratégica da Fapesc e do Gabinete do Governador. O objetivo é elevar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) nos 61 municípios que apresentam os menores indicadores. As ações são focadas nas áreas que mais impactam na qualidade de vida dos moradores, como geração de renda, evasão escolar, mortalidade infantil e morte precoce.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação – Secom
E-mail: [email protected]
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde – SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: [email protected]
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Fonte: Governo SC

Comente com o Facebook