Retomada dos Cruzeiros Marítimos: Movimentação de R$ 2,5 bilhões

RETOMADA DOS CRUZEIROS MARÍTIMOS: MOVIMENTAÇÃO DE  R$ 2 5 BILHÕES
Trade turístico do Estado, região e país animados com a notícia de que o Ministério do Turismo, finalmente anunciou no último fim de semana que o governo federal autorizou oficialmente a próxima temporada de cruzeiros marítimos no Brasil. Os cálculos são de que a retomada dos cruzeiros deverá injetar R$ 2,5 bilhões na economia nacional e gerar cerca de 35 mil empregos.
Grandes cifras, mas apenas uma pequena parte dos cálculos do que o setor de turismo como um todo no Brasil inteiro perdeu com a falta de movimentação com a crise do Covid-19, algo em torno de R$ 55, 6 bilhões de reais.  Por isso, a retomada injeta otimismo em todos os negócios ligados ao turismo que movimenta uma cadeia de mais de 40 segmentos correlatos.

ROTEIROS E ESCALAS 

Para a temporada de cruzeiros  2021/2022 estão previstas sete embarcações, responsáveis por ofertar mais de 400 mil acomodações. Serão cerca de 130 roteiros e 570 escalas em destinos como Rio de Janeiro, Santos, Salvador, Angra dos Reis, Balneário Camboriú, Búzios, Cabo Frio, Fortaleza, Ilha Grande, Ilhabela, Ilhéus, Itajaí, Maceió, Porto Belo, Recife e Ubatuba. Entre os navios esperados estão: Seaside, Splendida, Preziosa, Sinfonia, da MSC, e os navios Smeralda e Fascinosa, da Costa.

PENDÊNCIAS EM SANTA CATARINA 

A liberação dos cruzeiros vem a se somar às ótimas perspectivas para a temporada de verão em Santa Catarina, com mais de 50 escalas de transatlânticos em Balneário Camboriú, Porto Belo e Itajaí. Há um impasse, porém, com a relação à Portaria 657/2021, que autorizou os cruzeiros, e que permite somente a navegação em águas nacionais. Significa que os roteiros internacionais, que incluem escalas na Argentina e no Uruguai, não foram permitidos. Com isso, afeta diretamente cruzeiros operados a partir de Itajaí, que desde 2019 é uma das poucas cidades brasileiras a operar com o selo de “home port”, porto de embarque de passageiros ou ponto de partida de viagens.

 

Diante disso, o setor está pedindo ao governo que reconsidere as rotas internacionais nas próximas semanas.  Já, os  protocolos de segurança sanitária que estão sendo definidos pela Anvisa incluem a testagem obrigatória de passageiros e tripulantes, vacinação, uso de máscara, redução de capacidade de ocupação dos navios, e regras para desinfecção de áreas comuns.

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
FOTO: Balneário Camboriú tem previsão para parada de 11 navios cruzeiros.

RETOMADA TAMBÉM NO REVEILLON 
A retomada gradativa das atividades turísticas para a alta temporada também incluem a volta dos fogos no Réveillon de Florianópolis e Balneário Camboriú. A Secretaria de Turismo de Balneário Camboriú deve lançar em breve o edital de licitação para a queima de fogos do Réveillon, com previsão de investimentos da ordem R$ 2,3 milhões, para um show pirotécnico de 15 minutos. Há ainda a grande expectativa em torno do evento que será o primeiro após a conclusão do alargamento da faixa de areia, que deixará a orla com o triplo do tamanho original, portanto, podendo receber mais público e com maior distanciamento.

Já em Florianópolis, para a queima de fogos, a ideia é lançar a licitação ainda em outubro e ter todo o processo concluído até final de novembro. O réveillon da Capital catarinense  deve ter somente os fogos. Não haverá shows ou estrutura de som. Porém, o município deve ter telões espalhados para que as pessoas possam acompanhar a queima de fogos, que deve ocorrer na Beira-mar Norte e Beira-mar Continental.

Comente com o Facebook
Carlos Mello é jornalista e advogado, com 35 anos de experiência com ênfase em assessoria de imprensa política e empresarial. Foi repórter, redator e correspondente de diversos jornais do RS e SC, tais como Correio do Povo, Folha da tarde, Diário Catarinense e A Notícia.