Serviços de manutenção vão evitar novas interdições das pontes de acesso a Florianópolis


O Governo do Estado está investindo na manutenção das três pontes que dão acesso à Ilha de Santa Catarina com o objetivo de garantir uma maior longevidade para as estruturas. Após devolver a Ponte Hercílio Luz à população no fim de 2019, a atual gestão do Executivo estadual assinou um contrato de manutenção na Velha Senhora para os próximos três anos que inclui vistorias e manutenção diárias, mensais e trimestrais, retoques na pintura, substituição de parafusos, substituição de defensas danificadas, colocação de novas tachas e delineadores de sinalização, colocação e substituição de itens das redes de segurança, substituição de componentes do sistema de iluminação e outros reparos. O custo é de R$ 5,5 milhões.

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, a Ponte Hercílio Luz representa um patrimônio dos catarinenses e necessita ser preservada. Ele ressalta que o trabalho de prevenção a danos na estrutura representa um custo até cinco vezes menor do que a necessidade de uma recuperação estrutural futura. O Governo aposta em prevenção para evitar gastos elevados com restaurações e interdições de equipamentos públicos.

“Precisamos ter zelo com o patrimônio dos catarinenses. Investir em manutenção representa nunca mais ter uma interdição da Ponte Hercílio Luz. Esse é um compromisso da atual gestão. Investir em prevenção atende os critérios técnicos. Temos uma ponte pênsil, única no mundo, que necessita de cuidados por conta de suas especificidades. Com a manutenção, ela nunca mais vai deixar de estar conosco”, salienta o secretário.

Engenheiro responsável pela fiscalização da obra de reforma da Hercílio Luz, Abel Silva conta que o contrato vai prever lavações periódicas da ponte com água doce. Ele ressalta que a ação é necessária por conta do contexto local de tratar-se de uma ponte de metal sujeita aos efeitos da maresia.

“A ponte precisou ser interditada lá atrás porque nunca foi realizada a manutenção. O contrato prevê uma série de serviço que garantirão uma vida longa à Ponte Hercílio Luz, que é um orgulho de todos os catarinenses”, diz Abel.

Governo também investe nas pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News Reformas nas pontes Pedro Ivo e Colombo Salles – Foto: Julio Cavalheiro/SecomFoto: Julio Cavalheiro/Secom

Além da Velha Senhora, o Governo do Estado também está investindo na conservação das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, que recebem mais de 90% do tráfego de entrada e saída de Florianópolis. Ainda no início de seu mandato, o governador Carlos Moisés deu a ordem de serviço para a primeira grande reforma das estruturas desde a sua inauguração. A ponte Colombo Salles foi entregue na metade da década de 1970, enquanto a Pedro Ivo Campos foi aberta aos carros no começo da década de 1990.

A engenheira Lis Marie Veiga é a responsável pela fiscalização da obra. Ela conta que o trabalho deve ser concluído ainda neste ano. O custo total está na casa dos R$ 30 milhões. Além desta reforma de manutenção mesoestrutural, também foi realizado um segundo contrato para reforço estrutural em seis blocos – três na Pedro Ivo Campo e três na Colombo Salles – que estavam em estado crítico e ameaçavam até mesmo provocar um colapso das estruturas. O trabalho foi concluído há pouco menos de um ano, a um custo de quase R$ 7 milhões.

Agora, o Governo está preparando um edital para a recuperação estrutural dos demais doze blocos. Segundo Lis Marie, por muito tempo as pontes de Florianópolis não receberam qualquer tipo de manutenção, e os atuais trabalhos garantirão mais segurança e tranquilidade para os motoristas.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação – SECom
E-mail: [email protected] 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 

Fonte: Governo SC

Comente com o Facebook