Ministério da Saúde confirma manutenção da eficácia em 48 mil doses de vacina contra Covid-19


Mais de 48 mil doses da vacina contra a Covid-19 tiveram a eficácia garantida pelo Ministério da Saúde. De acordo com a Avaliação de Qualidade de Imonobiológicos enviada pela Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, nesta sexta-feira, 1º de outubro, a variação de temperatura à qual as vacinas foram expostas não alterou as especificações dos produtos, mantendo a qualidade necessária para aplicação e imunização contra a Covid-19.

Outras 25 mil doses de vacinas para patologias diversas que também haviam tido alteração no armazenamento já haviam sido analisadas e liberadas para aplicação pelo Governo do Estado. Apenas 800 doses de vacina contra a Polio tiveram a recomendação de descarte imediato e já foram inutilizadas pelo município.

Tanto as vacinas contra a Covid-19 quanto às de outras patologias, além de soros diversos, estavam nas câmaras que compõem a rede de frio da Diretoria de Vigilância em Saúde, localizada na Rua Engenheiro Paul Werner e que teve falha no sistema elétrico, causando alteração de temperatura na última quinta-feira, 30.

Entenda o caso
De acordo com levantamento preliminar, um curto-circuito em um dos disjuntores do sistema de elétrico do prédio Vigilância em Saúde, onde está localizada a rede de frio, apresentou falha, causando queda no abastecimento de energia. Um gerador equipado para manter armazenadas, em temperatura adequada as vacinas recebidas, deveria ter entrado em funcionamento, mas, por motivos ainda em investigação, a ativação não ocorreu. Além disso, um servidor público designado para manter sobreaviso, acompanhando e evitando ocorrências que possam comprometer os lotes de vacina, também não acionou reparo ou auxílio de equipes externas.

Com isso, o secretário Municipal de Promoção da Saúde, Winnetou Krambeck, e a coordenadora da Comissão Municipal de Imunização e vice-prefeita, Maria Regina Soar, determinaram, além da imediata manutenção do sistema, o levantamento das causas do problema, incluindo o motivo  do não acionamento do gerador instalado para garantir a manutenção do fornecimento de energia para a rede de frio.

Em paralelo, Winnetou Krambeck solicitou à Vigilância em Saúde do município o envio de relatório à Procuradoria Geral do Município para a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra o servidor que cumpria o sobreaviso. O secretário também determinou a elaboração de um laudo técnico para apurar com exatidão o que ocasionou a falha do sistema de suporte de fornecimento de energia das câmaras frias.

postada em 01/10/2021 16:47 – 20 visualizações

Fotos

Comente com o Facebook