Governo assina contrato de concessão de trechos de BRs em GO e TO

Foi assinado hoje (1º) o contrato de concessão da BR-153/080/414/GO/TO, que terá à frente, pelos próximos 35 anos, o Consórcio Eco 153 (EcoRodovias). Serão 850 quilômetros (km) de trechos concedidos. Desses, 627 km serão de pistas duplicadas. Durante a cerimônia de assinatura, em Anápolis, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, lembrou que serão investidos R$ 14 bilhões no empreendimento pela iniciativa privada.Notícias de Santa Catarina - SC HOJE NewsNotícias de Santa Catarina - SC HOJE News

“A obra vai gerar 14 mil empregos”, disse Tarcísio Gomes ao comemorar “mais um empreendimento importante em Goiás, ao lado [de um trecho] da Ferrovia Norte-Sul”. O consórcio ofereceu R$ 320 milhões em outorgas, na expectativa de atrair R$ 14 bilhões em investimentos, dos quais R$ 6,2 bilhões serão para custos operacionais. Cerca de R$ 960 milhões terão como destino a conta vinculada que deverá ser usada em obras no estado de Tocantins.

Segundo o ministério, o valor final do pedágio, por quilômetro, será de R$ 0,10218, após desconto máximo na tarifa de 16,25%. Ao interligar as regiões Norte e Sul, a rota ajudará no escoamento da produção da região, em especial do agronegócio. A expectativa do governo é que a obra contribua para a geração de “quase 120 mil postos de trabalho” ao longo do contrato.

“O trecho concedido compreende 850,7 quilômetros de extensão, entre os municípios de Anápolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO). O Programa de Exploração da Rodovia (PER) prevê a duplicação obrigatória de 623,3 quilômetros, sendo 349,2 quilômetros do terceiro ao décimo ano, e outros 274,1 quilômetros entre o 19º e o 25º ano”, informa o ministério.

Comente com o Facebook