Professora realiza oficina de sabão com óleo de cozinha usado para crianças dos anos iniciais


Uma oficina de sabão caseiro foi realizada pelas turmas de quintos anos do ensino fundamental da Escola Básica Municipal de Florianópolis Beatriz de Souza Brito, no Pantanal. Com aulas da professora regente, Fabiana Dendena,  as turmas 51 e 52 estão estudando  os tipos e os diversos destinos dos resíduos.
 
 
Um dos focos foi o destino do óleo de cozinha e como o produto pode provocar danos ao meio ambiente e consequentemente a todos os seres vivos. Como alternativa ao descarte seguro do óleo de cozinha, surgiu a ideia de utilizar o produto para a oficina de sabão caseiro.
 
 
A atividade contou com a parceria da professora Fernanda Biazin Esteves Petrucio, do Laboratório de Ciências. 
Conforme Fabiana Dendena, ação como essa  pode alterar a relação das crianças, famílias, professores com a natureza, fazendo com que todos busquem alternativas mais sustentáveis para produtos como o óleo de cozinha usado em prol de uma relação mais saudável com a natureza, consequentemente com e entre os seres humanos.
 
 
 
Ainda segundo a professora, a atividade também proporcionou um trabalho com o gênero textual, o relatório. As turmas  puderam escrever seus aprendizados e opiniões sobre a oficina e sobre o destino apropriado do óleo de cozinha.
  
 

Uma oficina de sabão caseiro foi realizada pelas turmas de quintos anos do ensino fundamental da Escola Básica Municipal de Florianópolis Beatriz de Souza Brito, no Pantanal. Com aulas da professora regente, Fabiana Dendena,  as turmas 51 e 52 estão estudando  os tipos e os diversos destinos dos resíduos.

 Um dos focos foi o destino do óleo de cozinha e como o produto pode provocar danos ao meio ambiente e consequentemente a todos os seres vivos. Como alternativa ao descarte seguro do óleo de cozinha, surgiu a ideia de utilizar o produto para a oficina de sabão caseiro.

 A atividade contou com a parceria da professora Fernanda Biazin Esteves Petrucio, do Laboratório de Ciências. Conforme Fabiana Dendena, ação como essa  pode alterar a relação das crianças, famílias, professores com a natureza, fazendo com que todos busquem alternativas mais sustentáveis para produtos como o óleo de cozinha usado em prol de uma relação mais saudável com a natureza, consequentemente com e entre os seres humanos.

 Ainda segundo a professora, a atividade também proporcionou um trabalho com o gênero textual, o relatório. As turmas  puderam escrever seus aprendizados e opiniões sobre a oficina e sobre o destino apropriado do óleo de cozinha.

galeria de imagens


Comente com o Facebook