Educação faz atividade de prevenção ao suicídio


A Secretaria de Educação de Chapecó, através do setor de Psicossocial e em parceria com a Udesc, realizou na manhã desta quarta-feira uma live sobre o Tema do Setembro Amarelo, mês dedicado a prevenção do suicídio, com a professora doutora Martha Khols.

Foram abordadas questões como sofrimento, depressão e formas de como conversar sobre a importância de pedir e buscar ajuda, pois o sofrimento faz parte da vida, viver é muito importante, as perdas fazem parte da vida e somos felizes quando conseguimos superar as perdas e sofrimentos e alcançar nossas conquistas e progressos.

O Público alvo foram os alunos de 6º ao 9º ano da Rede Municipal de Ensino.

Para o aluno Kadson Willian Filippi, do 8º Ano da EBM Diogo Alves da Silva “a palestra foi muito boa, como uma ideia muito bem colocada, num momento muito necessário, Setembro Amarelo. No meu ponto de vista esse assunto tem que ser falado várias vezes na escola, tem que ser algo em que o pé tem que ser puxado mesmo, porque suicídio não é brincadeira, é algo que preocupa muito a sociedade hoje em dia, tudo é persuasivo ao suicídio, por exemplo a não aceitação da sexualidade, as pessoas se sentem mais livres para expressar sua sexualidade mas ainda assim há preconceito. Além disso ainda temos vários outros fatores que contribuem para o risco de suicídio, álcool, drogas, problemas familiares, este talvez seja o maior causador de sofrimento nos jovens hoje em dia. A palestra demonstrou muito bem como se ajuda nessa pequena parte e as formas de como prevenir e buscar ajuda. E realmente é algo que deve ser abordado com frequência nas escolas com ajuda dos professores e de toda a comunidade.”

“Como estamos sendo criados hoje é o reflexo do que seremos no futuro. Como elaboramos nosso sofrimento e nossas alegrias é que vai me tornar um ser humano equilibrado ou sabendo lidar com situações diferentes. Porque eu vou levar um não na minha vida e eu tenho que saber lidar com o não. E eu tenho que me dar o direito de ser feliz, de ter alegrias isso faz parte da vida”, esclareceu a Dra. Martha Khols.

Comente com o Facebook