Joinville conclui retomada das atividades totalmente presenciais para alunos do Ensino Fundamental


Nesta segunda-feira (20), a Secretaria de Educação de Joinville concluiu o processo de ampliação ao ensino presencial para todos os alunos do Ensino Fundamental. Cerca de 16,5 mil estudantes de 6º, 7º e 8º ano retornam às escolas e ao convívio pleno com os colegas e professores.

Com isso, 96% dos mais de 51 mil alunos matriculados nos ciclos 1 e 2 do Ensino Fundamental na Rede Municipal de Ensino retornaram ao ensino totalmente presencial. Os alunos de 1º a 3º ano retornaram com turmas completas em 23 de agosto, e os alunos de 4º, 5º e 9º ano retornaram na última segunda-feira, 13/09. Os estudantes com comorbidades podem permanecer no ensino remoto, conforme o regramento do Decreto 1.408/2021 e da Portaria 1.967/2021, do Governo do Estado.

Na Escola Municipal Laura Andrade, no bairro Aventureiro, 312 alunos retornaram ao ensino totalmente presencial. Eles uniram-se aos 728 colegas que já haviam voltado ao modelo tradicional, com a orientação de que devem higienizar as mãos várias vezes por dia, trocar as máscaras após duas horas e manter o distanciamento de 1,5 metro no momento das refeições.

“A Secretaria de Educação está trabalhando em parceria com a Secretaria de Saúde para que o protocolo de segurança seja cumprido. As salas de aula passaram por medições e receberam indicações no chão para que os alunos se mantenham nos lugares corretos para cumprir o distanciamento entre eles. Além disso, a Vigilância Sanitária está realizando visitas às unidades com o intuito de fiscalizar se as regras estão sendo totalmente atendidas” explica o secretário de Educação Diego Calegari.

Na Escola Municipal Professora Zulma do Rosário Miranda, no bairro Costa e Silva, o retorno ocorreu de forma tranquila e, agora, a unidade volta a atender os 790 estudantes matriculados todos os dias.

Para Brayan Lucas da Silva, de 11 anos, o retorno às aulas todos os dias trouxe a oportunidade de conhecer colegas novos, que faziam parte do grupo que frequentava a sala de aula na semana em que ele realizava as atividades em casa, e também o alívio de ter os professores à disposição. Ele é um dos alunos classificados para a segunda etapa da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e estava ansioso para contar com o apoio presencial e diário dos professores para tirar as dúvidas das disciplinas e também da preparação para a competição.

“Eu pesquisava na internet e usava os roteiros da aula à distância para me preparar. Eu queria muito passar, e agora meu objetivo é conseguir uma medalha na segunda fase da Olimpíada de Matemática”, afirma o menino.

As aulas continuam no sistema híbrido para os alunos da Educação Infantil. A Secretaria de Educação está realizando estudos para verificar a possibilidade de retorno 100% presencial para as crianças de 0 a 5 anos.

Comente com o Facebook