Alesc debate parcerias de SC com província chinesa de Henan


Uma videoconferência realizada na manhã desta quarta-feira (15), na Assembleia Legislativa, colocou em contato autoridades de Santa Catarina e da província chinesa de Henan. Os trabalhos foram coordenados pelo 1º vice-presidente da Alesc, deputado Nilson Berlanda (PL).

De acordo com Berlanda, a reunião com a província chinesa teve o propósito de trocar experiências econômicas e educacionais, aprimorar parcerias, discutir políticas de vacinação, abordar intenções futuras entre as comunidades e verificar políticas de incentivo dos chineses e de Santa Catarina às micro e pequenas empresas.

Santa Catarina e a província de Henan são estados irmãos desde 2002. Em 2020 SC exportou à China produtos no valor de R$ 1,72 bilhão (21% do total exportado pelo Estado).
Como principal parceira comercial do Estado, os principais produtos exportados no ano passado  tiveram origem na indústria de transformação. Entre eles: carne de aves e suína fresca, refrigerada ou congelada e soja. 

Em contrapartida, SC é grande importador do mercado chinês. Em 2020 os produtos importados da China somaram R$ 6,1 bilhões (37% do total importado pelo Estado). As importações concentram-se em produtos da indústria de transformação, como o cobre e fios têxteis.

As autoridades catarinenses igualmente relembraram e reforçaram a solidariedade ao povoado chinês devido às enchentes que ocorreram no mês de julho, que ocasionaram ao menos 58 mortes e prejuízo estimado em mais de 10 bilhões de dólares à província de Henan.

Autoridades
O deputado Nilson Berlanda enfatizou que aos poucos Santa Catarina está retomando a normalidade. Ele agradeceu o fato de a China ter sido o primeiro país a celebrar parcerias com o Brasil para a fabricação de vacinas. Segundo o parlamentar, as falas destacaram a importância de mais medidas de mútua cooperação em várias áreas, incluindo a cultura e a educação.
“A videoconferência atendeu aos objetivos propostos. O trabalho é aproximar governos e os povos dessas duas comunidades”, destacou Berlanda.

O diretor geral adjunto do departamento de relações exteriores de Henan, Li Bing, disse que a videoconferência foi importante para reforçar a parceria e cooperação com Santa Catarina.
“As viagens e intercâmbios ficaram interrompidos por dois anos devido a pandemia. Temos uma economia forte na agricultura e estamos trabalhando fortemente para abertura de mercados com vultosos investimentos em infraestrutura e logística”.

Segundo Li Bing, na pandemia a província de Henan desenvolveu políticas de incentivo, apoio financeiro, capacitações online, diagnósticos e empréstimos para as pequenas e microempresas.
O gerente de novos negócios da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Antônio Ricardo Slosaki, disse que Santa Catarina quer estreitar as parcerias com a província de Huan. “Temos departamentos governamentais para aprofundar as parcerias”.

De acordo com o secretário executivo de relações institucionais da Alesc, Rafael da Silva Comin, desde 2002 Santa Catarina e a província de Huan desenvolvem diversas parcerias interessantes. Ele informa que SC possui uma economia diversificada e bem distribuída geograficamente, o que lhe confere a segunda colocação em termos de desempenho econômico no país.

“Nossa taxa de desemprego é a menor do país e somos os maiores produtores de vários itens do agronegócio. O estado criou políticas de incentivo e financiamento do setor de comércio e incentivo para atrair novos investimentos. Dos dez maiores portos do país, três estão localizados em Santa Catarina”, destaca Comin.

Participação 
A delegação catarinense contou com a participação do deputado Berlanda, Rafael da Silva Comin e Antônio Ricardo Slosaki.

A província de Henan esteve representada na videoconferência pelo diretor geral adjunto do departamento de relações exteriores de Henan, Li Bing, o diretor adjunto do centro provincial de Henan para controle e prevenção de doenças, Han Zhiwei, o vice-chefe de divisão do departamento de indústria e informação, Zhang Mingxin, a chefe da divisão de assuntos europeus e americanos do departamento de relações exteriores de Henan, Tong Yufei, e o cônsul geral adjunto da China em São Paulo, Tian Yuzhen.

Parcerias da Assembleia Legislativa
O deputado Nilso Berlanda esteve na Província de Henan em 2016, representando a Assembleia Legislativa. Segundo ele, foi um prazer estar recebendo o Estado-irmão nesta reunião. “Quero agradecer a iniciativa da Província de Henan em propor a reunião virtual. Antes da pandemia esses encontros eram presenciais”.

De acordo com o deputado, o Parlamento atua na defesa dos setores que sofreram e continuam sofrendo com os efeitos causados pela pandemia. “Buscamos alternativas para que o comércio e a indústria não tenham ainda mais prejuízos e não precisem continuar fechando portas. Sempre estivemos na defesa da geração de emprego e renda. Entendemos que saúde e economia devem andar juntas para o bem da população”.

Atuando como empresário, Berlanda disse que sofreu na pele os efeitos da pandemia. “Tive que fechar lojas, paralisar fábricas e faltou matéria-prima”. Apesar disso, tive que manter empregos e proteger funcionários.

Nilso Berlanda destacou ainda o trabalho dele e os demais deputados para criar políticas públicas em defesa do comércio, da indústria e do setor de serviços junto à Assembleia legislativa. O parlamentar informou algumas iniciativas suas que criaram incentivos fiscais, como criação de linhas de crédito, isenção e parcelamento de impostos, anistia de juros, prorrogação de dívidas, ações em favor do aumento da taxa de ocupação em bares e restaurantes, ampliação do horário do comércio em duas horas, entre outras inciativas.

A Província de Henan
Henan é a 3ª província mais populosa do país, com mais de 94 milhões de habitantes e mais de três mil anos de história. Localizada no centro da China,  possui o 5º maior PIB entre as províncias. A capital é Zhengzhou, cidade com 10 milhões de habitantes.

Trata-se de uma dos principais produtores de trigo e gergelim e produção expressiva de arroz. A indústria é tradicionalmente ligada aos setores têxtil e alimentício, mas com desenvolvimento recente dos setores metalúrgico, químico e eletrônico. A província também realiza uma grande feira de investimentos e comércio anualmente, no mês de abril, denominada “China International Investment & Trade Fair”.
 

Comente com o Facebook