Prefeitura de Chapecó beneficia 750 famílias do interior em ações contra a estiagem


Cerca de 750 famílias que moram no interior de Chapecó foram beneficiadas com ações de combate à estiagem, realizadas pela Administração Municipal, somente em 2021.

De acordo com levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Rural, foram perfurados poços na Linha Boa Vista, beneficiando 27 famílias, na região do Aeroporto, beneficiando 15 famílias, três poços na Chalana, beneficiando 60 famílias, e um no Alto da Serra, beneficiando 20 famílias. Isso dá um total de 123 famílias atendidas. Não estão no cálculo mais 100 famílias que serão beneficiadas nas linhas Pequena e São Rafael, onde estão sendo perfurados mais dois poços.

Outras 500 famílias do Goio-Ên, Barra dos Índios, São Pedro B, Caravaggio, Rodeio do Herval, Palmital dos Fundos, Aldeia Kondá, Serrinha, Campinas, Tafona, Faxinal do Tigre e São Pedro A foram beneficiadas com quatro caixas de mil a 10 mil litros, com recursos da Prefeitura, e outras 21 caixas de água, de dois mil a 10 mil litros, adquiridas com recursos do Governo do Estado.

Também foram distribuídos 1.820 metros de mangueiras para redes de água nas comunidades indígenas, Aeroporto, Linha Quadros e Baronesa da Limeira.

Além disso foram abertas 5,3 mil metros de redes de água nas linhas Tormen, São Pedro A, Rodeio Bonito, Chalana. Alto da Serra, Vitório Rosa e Pedro e Paulo, beneficiando 32 famílias.

“A questão da água é uma das prioridades da secretaria e da Administração Municipal , pois estamos enfrentando sucessivas estiagens aqui na nossa região. Diante disso temos realizado ações para mitigar esses efeitos da estiagem, como a perfuração de poços, construção de redes de água, construção de fontes tubulares, fontes modelo Caxambu, distribuição de caixas de água, distribuição de mangueiras. São várias ações para apoias as comunidades que estão sofrendo com os efeitos da estiagem. Também estamos incentivando a reservação de água, conscientizando as pessoas para aumentarem os reservatório. Também temos feito ações para preservar os cursos de água, com entrega de palanques e arame para que os proprietários cerquem e protejam os mananciais do município”, disse o diretor de Agricultura e responsável pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Jonas Bringhenti.

Somente em 2021 foram distribuídos 600 palanques e 15 rolos de arame, cercando 35 mil metros quadrados de áreas de preservação, onde existem nascentes e cursos de água.

Está em andamento a proteção de 11 hectares na região do Lajeado São José e, cinco hectares em parceria com o Consórcio Iberê, nas comunidades do Belvedere, Faxinal dos Rosas, Linha Tormen, Cabeceira da Divisa e Cabeceira da Barragem.

Comente com o Facebook