EBM Jardim do Lago cultiva plantas medicinais e alimentícias


Com o objetivo de proporcionar à comunidade escolar um espaço com plantas medicinais e alimentícias, envolvendo principalmente os educandos com necessidades especiais, a Escola Básica Municipal Jardim do Lago realizou o plantio de sementes e mudas de chás na manhã desta sexta-feira em um jardim suspenso.

A atividade faz parte do Projeto “Plantas Medicinais em um Jardim Sensorial na comunidade Escolar da EBM Jardim do Lago”, coordenado pela professora Idete Zimmer, da Sala de Recursos e desenvolvido pelo componente curricular de Conhecimentos Integrados em parceria com a Associação Pitanga Rosa. O projeto envolveu os estudantes do 4º e 5º anos, bem como a turma de alunos da Educação Especial que recebem Atendimento Educacional Especializado (AEE).

O trabalho partiu de uma cartilha da Associação: “Na trilha dos Saberes Ancestrais”, que ensina sobre a importância das plantas medicinais e como cultivar e cuidar das plantas. Cada aluno recebeu uma cartilha que foi estudada, inclusive, pelas famílias. No formato de oficinas, as turmas realizaram inúmeras atividades como teatro de sombras e receita de Brigadeiro de Mandioca.

Para a professora de Conhecimentos Integrados, Claudia Dal Pizzol, “faz parte da nossa cultura aqui da região Oeste, do povo indígena, do povo caboclo, já é algo que está enraizado na vida do nosso povo, é um aprendizado que vem de geração em geração. A minha mãe já fazia o uso das plantas e, conversando com as crianças, a gente percebe que eles também fazem o uso dos chás em casa. Foi muito gratificante! ”

“Eu adorei plantar as mudinhas, plantei várias!Agora, precisamos cultivar e cuidar das plantinhas. Elas vão precisar de água e sol”, disse o aluno Muriel da Fonseca Lunardi, do 2º ano. Já a aluna Isadora de Mello Piekas, do 4º ano, contou que a mãe tem muitos chás e trouxe mudas de cidreira, boldo, hortelã, alecrim e poejo para a atividade de plantio.

A Secretária de Educação, Astrit Tozzo, ressalta que “a Secretaria de Educação estimula a realização de projetos que envolvam toda a comunidade escolar e que tratem de assuntos que estão presentes no dia a dia dos alunos, pais e familiares, pois assim, criamos elos entre família e escola”.

O projeto foi uma sugestão das Articuladoras do componente curricular Conhecimentos Integrados, durante formação com os professores.

Comente com o Facebook