Sociedade Catarinense de Medicina Veterinária é homenageada pela Alesc


Nesta quarta-feira (9), Dia do Médico Veterinário, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina prestou homenagem aos 60 anos da Sociedade Catarinense de Medicina Veterinária (Somevesc), em sessão especial realizada no Plenário Deputado Osni Régis. O proponente da solenidade foi o deputado José Milton Scheffer (PP), que destacou a relevância da entidade na valorização dos profissionais veterinários e a importância da categoria no desenvolvimento do agronegócio catarinense.

“A medicina veterinária de Santa Catarina é uma das melhores do país e formou profissionais que espalhados pelo Brasil. A Somevesc tem um papel importante nisso”, afirmou o parlamentar. “É uma história que se confunde com a história da agropecuária catarinense. Esta data é um momento oportuno para refletirmos sobre a importância e os caminhos da medicina veterinária e reconhecermos isso. O profissional está do começo ao fim da cadeia da produção animal, tão importante para a nossa economia.”

Com sede em Florianópolis, a Somevesc foi fundada em 14 de julho de 1961 com o objetivo de congregar social e culturalmente os médicos veterinários. A entidade tem como atribuições representar a categoria perante a sociedade catarinense, além de desenvolver ações voltadas ao fortalecimento da medicina veterinária, de seus profissionais, mediante a cooperação profissional, o desenvolvimento técnico, científico, cultural, social, esportivo e econômico.

O presidente da sociedade, Adil Knackfuss Vaz, afirmou que os profissionais veterinários têm papel importante no desenvolvimento do agronegócio catarinense, com atuação na erradicação da febre aftosa e no crescimento da avicultura e da suinocultura. Lembrou, ainda, da importância dos profissionais na preservação da saúde humana, já que muitas doenças têm origem nos animais. “A Somevesc teve, tem e terá um papel muito importante”, comentou.

O dirigente defendeu a criação de um exame, nos mesmos moldes do exame da OAB, para qualificar os médicos veterinários para o exercício da profissão. Segundo ele, a disseminação dos cursos de medicina veterinária pelo país tem saturado o mercado e baixado a qualificação profissional. Enquanto na Europa e na América do Norte, há 0,3 veterinários por mil habitantes, em Santa Catarina são 1,07 médicos por mil habitantes.

“Conclamo a Alesc a nos ajudar nessa luta para manter a qualidade da medicina veterinária da qual nós tanto nos orgulhamos. Não é por egoísmo, mas queremos garantir que a população tenha a acesso a bons serviços”, disse Vaz.

Para marcar os 60 anos, a Somevesc lançou um livro, que pode ser baixado no site da entidade, além de um prêmio literário para profissionais e acadêmicos, que leva o nome de Abel Just, pioneiro da medicina veterinária no estado, e um concurso de fotografias.

Manifestações
O diretor da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural Leo Teobaldo Kroth, que representou o secretário Altair Silva na cerimônia, apontou o papel dos médicos veterinários no bem-estar animal e na produção de alimentos. Já o presidente da Ceasa-SC, Gilmar Jacobowski, ressaltou o legado deixado pelos profissionais da área na sanidade animal de Santa Catarina. “A categoria tem muito a se orgulhar. A Somevesc tem uma importância bastante grande nessa questão”, disse.

O presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-SC), Marcos Vinícius de Oliveira Neves, lembrou que o conselho profissional nasceu dentro da Somevesc. O reitor da Udesc, Gilmar Baretta, destacou que a Somevesc “tem um papel importante em prol da defesa da profissão”.

Comente com o Facebook