Belíria Boni expõe 7 mil origamis no MAB


A série TransformAção da artista Belíria Boni reúne cerca de 7 sete mil origamis, dobraduras em forma de borboletas, em variadas dimensões e cores. Feitas com reaproveitamento de papeis coloridos descartados podem ser instaladas de diferentes formas, separadas e remontadas por cores, configurando imagens que permitem a visualização de uma borboleta gigante e colorida; de um casulo e de uma grande revoada. As obras fazem parte da 1ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), que abre nesta quinta-feira, dia 9 de setembro, às 19h, com entrada gratuita.

Inspirada na célebre frase do químico francês Antoine Lavoisier – “na natureza nada se cria ou se perde, tudo se transforma” – e na sua constante pesquisa de materiais alternativos para suas obras, a artista resolve dar novo significado a papeis em desuso, tais como panfletos, catálogos, revistas, entre outros. Manipulados, esses papeis tomam nova forma, transformam-se em lindas, coloridas e variadas borboletas.

Outra preocupação da artista é com o ecossistema, onde as borboletas também representam importante papel como polinizadoras. Têm a função de indicar e restaurar o bem estar do ecossistema. Quanto maior a quantidade de borboletas, maior é o indicador que o ecossistema está saudável. Nesse ponto, a série TransformAção presta homenagem ao naturalista Fritz Muller, que entre tantos outros feitos em Blumenau, dedicou-se ao estudo dos insetos e da Botânica. Em 1864, observou que diversas borboletas de sabor desagradável apresentavam aparência muito semelhante, concluindo que isso protegia essas espécies contra os predadores. Esta forma de mimetismo foi chamada, em sua homenagem, de mimetismo Mülleriano.

O arquétipo da borboleta representa o renascimento, a beleza e os ciclos da vida. A artista propõe a reflexão sobre as transformações que ela considera necessárias na forma de pensar, agir, nos hábitos e costumes, expandindo assim a consciência para a necessidade de ações de conservação e restauração do ecossistema.

A artista

Beliria Boni é natural de Blumenau. Iniciou suas atividades artísticas em 1981, sempre fazendo pesquisas com materiais alternativos a serem utilizados tanto na pintura, esculturas ou em quaisquer manifestações artísticas. Participou de seminários, cursos e oficinas de artes. Atuou em mais de uma centena de curadorias e montagens de exposições em diversos espaços culturais.

A artista participou de 122 exposições coletivas, 25 individuais, seis leilões e quatro salões. Recebeu premiação de segundo lugar em escultura no Terceiro Salão de Artes Visuais SINAP/AIAP-SP e troféu no primeiro Festival Fritz Müller- Reciclarte. Está catalogada no Redescobrindo o Valor da Água; BLUAP 20 Anos; Pretexto Contemporâneo; Site Especifico; Campo expandido e BLUAP 25 anos de Arte. Possui 165 obras em acervos particulares e museus no Brasil e Exterior. Foi conselheira do Museu de Arte de Blumenau de 2010 a 2014 e associada à Associação Blumenauense de Artistas Plásticos (Bluap), de 2000 até 2011, fazendo parte da diretoria.

Serviço

Abertura da 1ª Temporada de Exposições no MAB – ano 2021

Data: quinta-feira, dia 9 de setembro

Horários:

19h: Abertura

19h30: Visita mediada às exposições

20h: conversa com os artistas expositores

Visitação: até 5 de outubro, de terça a sexta-feira, das 10h às 16h

Visitas mediadas: agendamentos pelo telefone 3381-6176

Classificação indicativa de idade: Livre

Entrada franca

Atenção: Os protocolos de prevenção à propagação da Covid 19 deverão ser obedecidos, sendo necessário uso de máscara, álcool gel e distanciamento social

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

postada em 06/09/2021 17:39 – 8 visualizações

Fotos

Comente com o Facebook