Implantação da rede coletora de esgoto segue em novas ruas do Estaleiro e Estaleirinho


A implantação da rede coletora de esgoto segue com três frentes de trabalho durante esta semana, em ruas dos bairros Estaleiro e Estaleirinho, sendo: Avenida Rodesindo Pavan (entre ruas Anaor Romário Pereira e Higino João Pio) e Rua Alcides Antônio da Silva, no Estaleirinho; e Rua Napoleão Vieira, no Estaleiro. Em todas as ruas o acesso fica restrito aos moradores.

Nesta sexta-feira (03), a implantação inicia na Rua Ozória Maria Mafra, no Estaleiro, com 240 metros de rede. A via também ficará totalmente interditada, com previsão de execução de 10 dias úteis.

O projeto de ampliação de rede coletora de esgoto no Estaleiro e Estaleirinho – únicos bairros da cidade que ainda não possuem rede – teve executado até o momento quase 2 mil metros de rede implantadas, com a conclusão das ruas, Estaleirinho: Rua José Felipe Emerenciano; Miguel de Aviz; Manoel Geraldo de Souza; Lauro Soares; Paulo João Ramos; Itamar José Jacinto Soares; e trechos da Av. Rodesindo Pavan; e no Estaleiro a Rua José Araújo.

Sobre a obra

A obra faz parte do projeto de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do Município, sendo contratada pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) e executada pela CFO – Construtora Fonseca e Oliveira LTDA. Compreende a implantação de 32.706 metros de rede coletora e adutora de esgoto; estações elevatórias; poços de visita; emissários e ligações de esgoto nos bairros Estaleiro e Estaleirinho, que levarão os dejetos até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), reduzindo a poluição nos rios e praias. O valor licitado foi de R$ 9.983.766,44 e o prazo previsto para a execução é de 18 meses.

Durante a execução da obra, a Emasa pede a compreensão dos moradores, já que haverá interdição de passagem e movimentação de máquinas e operários trabalhando nas ruas, o que poderá alterar a rotina das pessoas. Também informa que para a execução dos serviços, em alguns momentos serão necessárias interrupções programadas ou até emergenciais no abastecimento de água, já que as redes podem ser próximas, sendo comunicadas via site e Fala Emasa – whatsApp comercial (47) 3261-0000, onde os moradores podem se cadastrar. Essas interferências na rede pluvial podem gerar turbidez da água, então pedimos a atenção e compreensão de todos.


EMASA
(47) 3261-0000

Diretoria de Comunicação
Jornalista Renata Furlanetto
Foto: Renata Furlanetto

www.instagram.com/prefeituradebc 

FOTOS

Comente com o Facebook