Paulinha critica postagem de parlamentar de SC e diz que machismo é um processo endêmico


Em seu pronunciamento no Plenário na tarde desta quarta-feira (1º), a deputada Paulinha (sem partido) foi taxativa ao afirmar que a existência do preconceito e do machismo no Legislativo é um processo histórico, endêmico e social. “Não foi superado, mas esta Casa é a casa dos catarinenses. Importante que os 40 não olvide suas responsabilidades”, disse ela, que fez coro à indignação que tomou conta da sociedade catarinense em relação a uma postagem de um parlamentar de Santa Catarina,  que postou em suas redes sociais uma foto ao lado do agressor de Maria da Penha, mulher vítima de violência que ficou entrevada em uma cadeira de roda e que fez, de sua dor, um grito de liberdade ao inspirar a lei de combate à violência contra a mulher.

“É a naturalização da violência, de que existiriam razões que justificassem a violência extrema contra a mulher”, avaliou Paulinha, que contou com o apoio dos deputados Luciane Carminatti (PT) e Padre Pedro Baldissera (PT). 

Ainda os 15 anos da Lei Maria da Penha ganham novos momentos de reflexão e de homenagens em Santa Catarina. A deputada Paulinha fez um post cedo pela manhã em suas redes sociais enaltecendo a figura combativa de Maria da Penha em defesa das mulheres vítimas de violência, que sinalizou uma crítica à postura do parlamentar. Outras instituições, como a Defensoria Pública de Santa Catarina, também enalteceram a figura de Maria da Penha, unindo-se à crítica contra a atitude do deputado em questão. 

Com uma foto da cearense Maria da Penha, Paulinha disse que ela é o símbolo da luta pelo fim da violência contra a mulher nos tempos de hoje. “ Violência que ainda segue agredindo e matando nossas mães, nossas irmãs, nossas filhas”.

Valquiria Guimarães

Assessoria de Comunicação

Deputada Paulinha

048 991047676

Comente com o Facebook