Administração informa que não há municipalização de escolas e sim estudos de otimização


O prefeito de Chapecó, João Rodrigues, acompanhado da secretária municipal de Educação, Astrit Tozzo, e da coordenadora regional de Educação do Estado, Mareni Rosa da Silva, realizou uma transmissão pelas redes sociais para esclarecer sobre uma possível mudança nas escolas.públicas do município.

“Ficamos sabendo de algumas manifestações e quero informar que não há municipalização em andamento. O que existe é um estudo de otimização dos espaços, por parte do Estado, que nós vemos com bons olhos, desde que não prejudique pais e alunos”, explicou o prefeito.

Ele ressaltou que, pelo estudo, o município poderia assumir turmas de primeiro ao quinto ano, que não mudariam de escola, e o Estado remanejaria para escolas próximas alunos do sexto ao nono ano.

Ele afirmou que, em alguns locais tem uma escola do município e outra do estado concorrendo.

“Em vez de duas escolas com o mesmo público, nós poderíamos ter uma, com melhor estrutura, ginásio de esportes e mais vagas. Mas nós só concordaremos se for bom para os alunos e bom para Chapecó. Os alunos são todos de Chapecó e nós queremos o melhor”, disse o prefeito.

A coordenadora regional disse que foi realizada uma reunião para informar sobre o estudo, e que as informações serão repassadas oportunamente para toda a comunidade. Ela ressaltou que há escolas com crianças pequenas convivendo com alunos do Ensino Médio e que a intenção é otimizar os espaços, para dar melhor atendimento.

Ela citou que alunos da Geni Comel poderiam ser transferidos para a Lourdes Lago, que fica próximo. E que todos os servidores teriam seus direitos mantidos. Quem é professor da rede estadual continuaria dando aula para o Estado.

As escolas que estariam no estudo são a Marechal Bormann, Pedro Maciel, Geni Comel, Luíza Santin, Sonia Zani, Alécio Cella e Neiva Costela.

Comente com o Facebook