23º Fenatib recebe inscrições para seminário


O 23º Festival Nacional de Teatro para Crianças e Jovens (Fenatib) recebe inscrições para seminário voltado a estudos sobre teatro voltado para crianças e jovens. Interessados em participar podem acessar o link de inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfwGXUGLx02Il_u2z2_HIc4RT7DC7vn4Tx-nVfMJHfF8bjN-A/viewform?usp=pp_url. O acesso online será compartilhado na data das atividades.

A professora Maria Teresinha Heimann responde pela coordenação geral desta ação. Ela preside o Instituto de Artes Integradas de Blumenau (Inarti) e é membro do Instituto Histórico de Blumenau e da Academia Catarinense de Letras e Artes (ACLA). A programação completa do festival de teatro pode ser consultada no site do Instituto de Artes Integradas de Blumenau (Inarti) – www.inarti.org.br.

Saiba mais

23º Festival Nacional de Teatro para Crianças e Jovens (Fenatib)

Quando: de 20 a 27 de agosto

Programação: www.inarti.org.br

3º Seminário de Estudos sobre Teatro para Crianças e Jovens

Link de inscrição:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfwGXUGLx02Il_u2z2_HIc4RT7DC7vn4Tx-nVfMJHfF8bjN-A/viewform?usp=pp_url

De 20 a 22 de agosto

Tema: Visualidades no Teatro para Crianças e Jovens

Serão aprofundadas as reflexões sobre a cena contemporânea, sua multiplicidade de expressões e diferentes modos de pensar e praticar teatro para crianças e jovens no Brasil. Algumas perguntas estimulam a realização do seminário: o que se entende por visualidades, como se dá a sua construção, como as visualidades se materializam na cena, elas ocorrem unicamente a partir do que se vê, qual a relação com as crianças e jovens espectadores?

O tema visualidades será discutido prioritariamente em duas perspectivas. A primeira diz respeito aos elementos constitutivos da encenação teatral tais como o espaço, o cenário, o figurino, a iluminação, a presença de formas animadas; recursos expressivos do campo das artes visuais que criam volumes, cores, superfícies; também se incluem nessa perspectiva as sonoridades e ritmos gestuais que remetem ou sugerem contextos, ambientes e geografias; e os recursos tecnológicos e midiáticos cada vez mais presentes na cena. A segunda perspectiva, indissociada da primeira, pretende abordar visualidades para além do conjunto integrado e harmônico de imagens. Interessa discutir o conceito ampliando-o para a dimensão de “sensorialidades”, contemplando as ambiguidades produzidas pelas associações, memórias e inusitadas formas de conhecimento presentes em manifestações teatrais contemporâneas.

20 de agosto

14h: Abertura do 3º Seminário de Estudos sobre Teatro para Crianças e Jovens

Homenagens póstumas: Humberto Braga (1947-2021) e Carmen Fossari (1955-2021)

Tema: Visualidades no Teatro para Crianças e Jovens

14h10: Palestra “Infância no Brasil; contexto e perspectivas em tempos de pandemia”, com a professora Márcia Buss Simão, da Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é editora da Revista Zero-a-Seis, publicação do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Educação na Pequena Infância (NUPEIN/UFSC). Integra o Grupo de Pesquisa Educação, Infância e Gênero (GEDIG) do PPGE/UNISUL.

16h20: Palestra “A prática de professores, sua formação e o olhar do artista educador sobre o teatro”, com a professora, atriz e pesquisadora Sabrina Moura. Atua na área teatral desde 1996 e integra a Cia. Carona de Teatro desde 2006. Ministra cursos livres, oficinas e workshop para estudantes de teatro e docentes da rede de ensino. É autora da proposição Articulando a Plateia de Teatro (2016) e da Pesquisa Histórica do Teatro em Blumenau I (2011). Atuou em diversos espetáculos como atriz. Tem como tema de pesquisa a pedagogia das artes cênicas com ênfase na mediação teatral, no ato dos espectadores e a relação entre teatro e educação.

Coordenador de Mesa: professor Antônio Lauro de Oliveira Góes, da Universidade Federal do Rio der Janeiro (UFRJ). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria da Literatura, atuando, principalmente, nos seguintes temas: artes cênicas, dramaturgia, cultura e literatura brasileiras.

21 de agosto

14h10: Palestra “Elementos da cultura negra no teatro para crianças e jovens no Brasil”, com o professor Carlos José Silva da Universidade Regional de Blumenau (Furb). Ele é mestre graduado pelo Grupo Muzenza de Capoeira, especialista em Educação Física pelo Instituto Catarinense de Pós Graduação/CPG/2003, membro do Núcleo de Estudos Afro Brasileiro/NEAB da Furb, Membro do Movimento de Consciência Negra de Blumenau e Cisne Negro. Graduado em Educação Física pela Furb, 2001, atua principalmente em Capoeira e Educação e Cultural e Interculturalidade. Também é professor de capoeira nos bairros da cidade desde 1991. Em 1998, iniciou um projeto de Capoeira e Movimento Corporal na Furb.

16h20: Palestra “O Corpo nas Artes: liberdade expressiva e a redescoberta do sabor do saber”, com o professor Ernani de Castro Maletta da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG-BH). Ernani é professor de música na UFMG, Escola de Belas Artes, Departamento de Fotografia, Teatro e Cinema. É professor associado do Curso de Graduação em Teatro e do Mestrado e Doutorado em Artes da Escola de Belas Artes (UFMG) e doutor em Educação pela UFMG (2005), apresentando em sua tese o conceito de “atuação polifônica” para a formação do artista cênico. Em 2010/2011, desenvolveu pesquisa de pós-doutorado na Itália, ao lado da artista e pesquisadora italiana Francesca Della Monica, com quem estabeleceu uma parceria profissional. Vem, desde então, atuando ativamente nesse país, tanto na criação quanto na formação artística. É autor de uma peculiar metodologia para o aprendizado de conceitos musicais próprios das artes da cena, bem como para a prática do canto e da execução instrumental, voltada para atores e bailarinos. Como diretor cênico e musical, ator e cantor é reconhecido pela participação em espetáculos de teatro em âmbito nacional e internacional.

Coordenação de Mesa: professor Miguel Vellinho, doutor pelo programa de pós-graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Atualmente é professor do Curso de Licenciatura em Teatro desta mesma instituição, onde leciona as disciplinas Teatro de Formas Animadas (TFA) e Teatro Infanto-Juvenil (TIJ). Coordena o projeto de extensão O Hospital como Universo Cênico, faz parte do conselho editorial da revista acadêmica Móin-móin, editada pela Udesc. Diretor artístico e autor teatral da Cia. PeQuod – Teatro de Animação, tendo recebido os mais importantes prêmios dedicados a este setor.

22 de agosto

14h10 Palestra “Espaço, sonoridades e corpo cenográfico”, com Osvaldo Gabrieli do Grupo XPTO-SP. Natural de Buenos Aires, Argentina, radicou-se em São Paulo em 1980. Artista visual de formação, estuda teatro e direção teatral com importantes nomes do teatro argentino, brasileiro e europeu. Diretor, ator, marionetista, dramaturgo, cenógrafo e figurinista, Gabrieli fundou o Grupo XPTO, em São Paulo, em 1984, e desde então passou a construir uma das mais brilhantes carreiras no teatro dedicado a jovens. No Grupo XPTO, estreou 25 espetáculos. Dirige espetáculos e cria cenografias no Brasil e no Exterior. Recebeu mais de 23 prêmios concedidos pela APCA, APETESP, Prêmio Shell, Prêmio Mambembe e Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem. O XPTO em seus anos de história e invenção teatral criou uma poética que o distingue por suas peculiaridades, sobretudo no campo plástico, visual e sonoro.

16h20: Palestra “O espetáculo teatral para crianças e Jovens”, com o professor Miguel Vellinho, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Coordenador de Mesa: professor Antônio Lauro de Oliveira Góes, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

postada em 13/08/2021 15:50 – 13 visualizações

Fotos

Comente com o Facebook