+ Esporte + Futuro: FME Criciúma oferece aulas gratuitas de Basquete


Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

A Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma está disponibilizando aulas gratuitas de basquete, dedicadas à meninos e meninas a partir dos oito anos de idade. As atividades ocorrem no Ginásio do Núcleo Esucri-Universitário, nas segundas e terças das 17h às 18h45, nas quartas das 13h às 13h45 e das 17h às 18h45, e nas quintas das 17h às 18h45.

“O basquete tem grande adesão na nossa cidade, basta observar nossos parques aos fins de semana, sempre com muitos praticantes. Por isso nos organizamos com o treinador e a equipe da fundação para oferecer vários horários”, explicou o presidente da FME, Neto Uggioni. “É incentivando o treino e dedicação desde jovens que formamos bons atletas”, opinou.

O coordenador do basquete da FME, Fábio Bittencourt Silveira, acredita na modalidade como ferramenta de educação. “Trabalho com basquete há 25 anos, e os jovens que treinei são hoje pessoas de bem, que contribuem para nossa comunidade dentro de suas profissões”. Para ele o basquete tem poder transformador. “Há alguns anos tive um aluno de origem humilde, que através do basquete pôde jogar e estudar nos Estados Unidos, e agora atua como técnico em um clube de São Paulo. ”

De acordo com o treinador, sua função é fomentar o basquete de competição e rendimento, enquanto os demais professores que o auxiliam fazem o treino de fundamentação, ensinando, por exemplo, domínio de bola, drible, passe e arremesso.

Como participar

Os interessados em participar devem entrar em contato com a Fundação Municipal de Esportes, que encaminhará as demais informações, através do número (48) 3445-7015, ou pelo instagram oficial @fme.criciuma.

Programa +Esporte +Futuro

O projeto de basquete faz parte do programa +Esporte +Futuro, desenvolvido pela equipe da FME. A iniciativa visa incentivar uma rotina de atividades físicas nas comunidades, levando o esporte para os bairros da cidade e aumentando a qualidade de vida dos criciumenses.

Comente com o Facebook