Ferrão e Pito querem manter em Chapecó o título de melhor do mundo no futsal


O melhor jogador de futsal do mundo nas últimas duas temporadas, Ferrão, do Barcelona, é de Chapecó. E um aspirante a melhor do mundo, Pito, também é da maior cidade do Oeste. Ambos estiveram nesta semana na Prefeitura de Chapecó, visitando o prefeito João Rodrigues. Pito também visitou o vice-prefeito, Itamar Agnoletto, afirmando que quer manter esse título para a maior cidade do Oeste. Ele estava acompanhado pelo diretor de Esportes e responsável pela Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer, Mauro Johann.

Carlos Vagner Gularte Filho, o Ferrão, tem 30 anos, e levou o prêmio de melhor do mundo nos últimos dois anos atuando pelo Barcelona, onde está desde 2014. Lá também venceu a Champions League de 2020. Ele fez a base em Chapecó, onde treinou no CRC, e passou por Palmitos, Joinville, Atlântico de Erechim, Cortiana/UCS eMFK Tyumen (Rússia).

Jean Pierre Guisel Costa, o Pito, tem 29 anos e credenciou-se para a disputa de melhor do mundo ao conquistar pela segunda temporada consecutiva o título de melhor pivô da Espanha e, na última temporada, 2020/2021, como melhor jogador da Espanha, atuando pelo Inter Movistar.

O desempenho rendeu também uma transferência para o Barcelona, onde vai atuar ao lado de Ferrão. Pito disse que está muito feliz com a parceria com o conterrâneo.

“Já jogamos juntos na seleção, agora vamos atuar no mesmo time. Apesar de sermos da mesma posição, temos características diferentes. E vamos tentar manter o título de melhor do Mundo em Chapecó. O pessoal tem perguntado o que tem na água de Chapecó. Temos outros grandes jogadores como Leco e Mithyuê. Acredito que é fruto de um trabalho de base que existe na cidade”, disse Pito.

Ele atuou na AABB dos seis anos até os 17 anos, onde teve muitas conquistas de base. Depois, como não tinha a categoria Sub-20, foi para o Criciúma. Em 2011 foi para Pinhalzinho, onde ficou até 2012. No ano seguinte disputou sua primeira Liga Nacional, pelo Concórdia Futsal.

Em 2015 foi para a ACBF, onde conquistou a Liga Brasil e a Taça Brasil. Em 2016 foi para o El Pozo Murcia, da Espanha, onde venceu a Copa do Rei e Supercopa. No Inter Movistar voltou a vencer a Copa do Rei, a Liga Espanhola e Copa da Espanha.

Também já venceu dois Grand Prix com a Seleção Brasileira, em 2014 e 2017. No próximo domingo os dois chapecoenses se apresentam à Seleção Brasileira, no Rio de Janeiro, em preparação para o Mundial da Lituânia, que começa em 12 de setembro. A meta é afinar a dupla para conquistar o título e retomar a hegemonia brasileira no futsal.

Comente com o Facebook