Repavimentação da Via Expressa Sul chega à metade da obra


As obras de transformação da Via Expressa Sul em Beira-Mar Sul completam quatro meses de execução, ou seja, a metade do prazo contratual, e exatos 50% da extensão dessa importante rodovia estadual para a região central de Florianópolis já tiveram o pavimento asfáltico recuperado. Também já foi iniciada a concretagem da ciclovia e do passeio em implantação. Essas duas frentes de trabalho em andamento integram a Operação Asfaltaço da Prefeitura, através da Secretaria de Infraestrutura. “A previsão inicial era terminar os trabalhos no dia 28 de novembro, mas vamos antecipar essa conclusão em 30 ou 45 dias”, acredita o secretário Valter Gallina.

A Via Expressa Sul, a Rodovia Governador Aderbal Ramos da Silva (SC-401), entre o túnel Antonieta de Barros, no Saco dos Limões, e o trevo da Seta, na Costeira do Pirajubaé, tem 5,2 quilômetros e conta com duas pistas (mão dupla), e três faixas, cada, totalizando seis faixas. Toda essa estrutura, portanto, já teve o pavimento asfáltico revitalizado com sinalização horizontal provisória num trecho de 2,6 quilômetros. Mais precisamente, do túnel Antonieta de Barros até a altura dos 700 metros após a Creche Hassis localizada na Avenida Jorge Lacerda, na Costeira. Tanto neste trecho quanto no restante da via, a repavimentação passa pelo processo de fresagem, que corresponde à raspagem do asfalto velho para substituição pelo novo.

No que tange à ciclovia bidirecional (com duas faixas em sentidos contrários) de concreto armado e ao passeio (calçada) com acessibilidade, que serão implantados de forma conjunta ao longo de toda a rodovia estadual, no lado esquerdo sentido Centro-Sul da Ilha, vale destacar que a etapa de concretagem em execução ocorre após a limpeza e a terraplanagem feitas também até a altura da Creche Hassis. 

Desde que começou a revitalização da Via Expressa Sul, em 29 de março, a Prefeitura também já realizou as obras de implantação de sistema de drenagem nos oito pontos da via onde se fazia necessário, a fim de evitar acúmulo de água da chuva na pista.

Além disso, a rodovia passou a contar com amplo serviço de limpeza pública contínuo, inclusive, com o reforço de uma roçadeira mecânica e de uma capinadeira automatizada para auxiliar o trabalho manual das equipes. Prova disso são os meios-fios capinados, e os três canteiros centrais, podados e roçados. Durante a execução da revitalização, a gestão da via está sob a responsabilidade da Prefeitura, mas esse trabalho de limpeza continuará a cargo do município, mesmo após a devolução ao governo do Estado.

Mais obras complementares

Ainda sobre obras complementares, cabe destacar que um novo canteiro será feito próximo ao trevo da Seta. Bem como que a ciclovia e o passeio terão iluminação similar à da Beira-Mar Norte e conexões com a Avenida Professor Waldemar Vieira, no Saco dos Limões, e com a Avenida Governador Jorge Lacerda, na Costeira, neste caso, no trevo da Seta, local em que se cruzam. Os passeios terão rampas de acesso e piso tátil guia e alerta voltado a pessoas portadoras de necessidades especiais, e guarda-corpo de aço galvanizado nos pontilhões sobre galerias e canais existentes, para garantir segurança e bem-estar aos transeuntes.

As obras de revitalização da Via Expressa Sul, um investimento de R$ 10.984.730,62, estão sendo executadas pela empreiteira Planaterra Terraplanagem e Pavimentação Ltda. e, contratualmente, têm prazo de oito meses para serem concluídas. Elas acontecem sem a necessidade de fechamento total das pistas ou desvios de tráfego, graças às três faixas por pista. Se preciso for, haverá, apenas, interrupções de faixas.

galeria de imagens


Comente com o Facebook