FLORAM orienta população a lidar com presença de jacarés na cidade


Os Jacarés-de-papo-amarelo são animais vistos com frequência em Florianópolis. Sejam em espaços de mangue, ou em canais próximos à Áreas de reservas ambientais, esses animais silvestres são uma espécie característica e símbolo da Mata Atlântica, ecossistema que domina boa parte das paisagens da Ilha. Eles tem um porte médio, e quando adulto, podem chegar a 3 metros de comprimento e 100kg de massa corporal.
 
Muitas vezes visto próximos a àreas urbanas em Florianópolis, como no Santa Mônica, ou nos canais da Praia do Forte e da Daniela, os animais impressionam. A maior manifestação de jacarés no local decorre, dentre outros fatores, da falta de predadores naturais e da elevação na oferta de alimento, especialmente peixes. Infelizmente, a proliferação de saguis também é responsável pelo aumento, pois estes se alimentam dos ovos de lagartos, os quais limitavam a população de jacarés.
 
Harolda e companheiro no Parque do Córrego
 
No Parque Ecológico do Córrego Grande, o jacaré virou parte da família. Harolda “mora” no local há alguns anos e pode ser vista próxima ao laguinho durante o dia. O animal, que tem hábitos noturnos, costuma descansar tomando sol durante o dia. Em 2020, Harolda ganhou companhia. Um novo jacaré passou a habitar o Parque do Córrego. Ainda sem nome, o animal terá uma campanha para receber um novo nome escolhido pela população. A escolha ocorrerá por meio do Instagram da Prefeitura de Florianópolis.
 
A Fundação Municipal do Meio Ambiente (FLORAM), orienta a população a manter distância e não se aproximar dos animais, que vivem em seu habitat natural. Caso saia com animais domésticos para passear nessas áreas, o uso da coleira é extremamente recomendado. Mantendo a distância necessária, esses animais não oferecem risco à população. Entre os meses de fevereiro e abril, o cuidado deve ser redobrado. Isso acontece pois esse normalmente é o período de eclosão dos ovos dos filhotes. Durante esse período, as fêmeas podem ser mais agressivas, como um mecanismo de defesa da espécie.
 
A visitação à Harolda e ao outro jacaré do Parque Ecológico do Córrego Grande pode ser feita todos os dias, das 7h às 18h, respeitando, porém, os avisos distribuídos pelo local, por se tratar de um animal silvestre. O uso de máscaras dentro do Parque é obrigatório.
 
Parque Ecológico do Córrego Grande
Rua João Pio Duarte Silva 535, Córrego Grande.
 


Comente com o Facebook