João Amin participa do lançamento da campanha “SC não pode parar”

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News


O deputado João Amin (PP), presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc, participou na última sexta-feira (23) do lançamento da campanha “SC não pode parar”, que pretende sensibilizar os catarinenses sobre a situação das rodovias do estado. A iniciativa é da Federação das Indústrias (Fiesc) e do Grupo ND.

Com foco inicial na situação da BR-101, por ser a de maior movimento e impacto na economia, o evento serviu como oportunidade para a busca de soluções para os problemas da rodovia. “A gente espera que esta mobilização apresente resultados rápidos para preservar vidas e acelerar o desenvolvimento econômico do estado”, afirmou João Amin.

A BR-101 percorre Santa Catarina por 465 km. Segundo dados do relatório da concessionária Autopista Litoral Sul e validados por análise do Grupo Técnico BR-101 do Futuro, da Fiesc, em determinados horários a rodovia opera em nível F, o último e pior nível de capacidade.

Santa Catarina é o estado com maior número de acidentes na BR 101 entre os 11 estados cortados pela rodovia. Entre todas as rodovias federais, no ano passado, o estado foi, proporcionalmente, o terceiro com maior número de acidentes e o segundo em número de mortes.

Para melhorar esses indicadores, foram apresentados no evento projetos que têm elevado impacto na melhoria das condições da rodovia. Entre as propostas no curto prazo estão:

– Inserir nos investimentos do GPT os Contornos de Joinville e Penha até Porto Belo;

– Implantar o Free Flow;

– Avaliar a extensão do prazo de concessão;

– Avaliar o aumento da velocidade no trecho, hoje definido em 100 km/h;

– Realizar o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), das obras de melhoria e ampliação de capacidade do acesso ao porto de Itajaí e Itapoá;

– Utilização do sistema de pesagem em movimento;

– Estimular a cabotagem e a diversificação da matriz de transporte;

– Avaliar eixo rodoviário paralelo;

– Fiscalizar e preservar a integridade da faixa de domínio da rodovia;

– Implantar Sistemas de Inteligência de Tráfego;

– Incentivar o uso da rodovia em horários alternativos, e de menor movimentação, por intermédio de diferencial tarifário (pedágio);

– Avaliar reposicionamento e a velocidade dos radares e das passagens nos postos da Polícia Rodoviária Federal (PRF);

– Ampliação e melhorias nas rodovias secundárias e de influência que coíbam a utilização do eixo rodoviário litorâneo pelo tráfego urbano;

– Implantação dos pontos de parada e descanso para caminhoneiros;

– Humanização da BR-101.

Outras rodovias
O foco inicial é a BR-101, porém outras rodovias como as BRs 470, 280, 282 e 163 também estarão em evidência. Serão 12 meses de movimentação, com debates, palestras e ações inéditas para discutir alternativas para a solução dos gargalos que envolvem essas rodovias.

O deputado João Amin se comprometeu a acompanhar de perto todos os desdobramentos da campanha.

Comente com o Facebook