Sopelsa apresenta moção de aplauso pelos 62 anos da ACCS


A Associação Catarinense dos Produtores de Suínos (ACCS), comemora 62 anos de trajetória no dia 24 de julho. A entidade tem como principal propósito melhorar a genética da suinocultura e engajar os produtores do Estado. Ao longo da últimas décadas a ACCS tem contribuído efetivamente para a formação de uma suinocultura de excelência em Santa Catarina. O presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo, deputado Moacir Sopelsa (MDB), apresentou na Alesc uma Moção de Aplauso como forma de reconhecer o trabalho realizado pela entidade.

“Meu pai, Faustino, teve uma participação ativa quando da fundação da ACCS. Na condição de agropecuarista e produtor de suínos tive o privilégio de ter sido presidente da associação entre 1989 e 1991 e contribuído para o crescimento do setor. Nesta data festiva gostaria de desejar felicidades a todos os produtos que de alguma forma contribuem para que a ACCS cumpra com a sua missão”, disse.

A atividade da suinocultura é uma das mais importantes para a economia de Santa Catarina. Segundo levantamento do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina (Sindicarne). A suinocultura industrial foi um dos grandes destaques do agronegócio catarinense em 2020, que teve aumento de 35% no faturamento com a exportação do produto. Santa Catarina embarcou mais de 523,3 mil toneladas de carne suína, obtendo US$ 1,2 bilhão de dólares em receitas cambiais. Os principais destinos foram, entre 67 países, China, Chile, Hong Kong e Japão. O Estado respondeu por 52% do total exportado pelo Brasil.

Dados do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), apontam que no primeiro trimestre de 2021, Santa Catarina exportou 126,7 mil toneladas do produto, faturando mais de US$ 306 milhões. Os números representam um crescimento de, respectivamente, 14% e 18,7% em relação ao mesmo período de 2020. O faturamento apresenta números ainda mais significativos. Em março de 2021, foram registradas receitas de US$ 138,4 milhões com as exportações de carne suína – o valor é 43% maior do que em fevereiro e 62% superior ao mesmo período de 2020.

“Santa Catarina é o maior produtor e exportador de carne suína do Brasil. Chegamos a este patamar graças ao trabalho e o empenho de muitas pessoas que atuam em uma grande cadeia de produção desde as granjas até a indústria. Em 2013 juntamente com a ACCS criamos na Assembleia Legislativa a Frente Parlamentar da Suinocultura. Há época fui o primeiro presidente, juntamente com as lideranças realizamos um grande trabalho com o objetivo de unir o setor e tornar possíveis as demandas dos produtores”, lembra Sopelsa.

“Com esta moção, estamos demonstrando a nossa gratidão e respeito pela ACCS e aos suinocultores de Santa Catarina. Todos sabem da nossa relação com a agricultura que é uma das grandes razões de estarmos na política. Os produtores de suínos podem contar sempre com o nosso trabalho em defesa de todos”, finaliza.

Comente com o Facebook