Homem fica em situação de rua na Capital, é acolhido pela Prefeitura e está prestes a trabalhar como motorista


Orlando Ernesto de Carvalho tem 63 anos e é fluente em cinco línguas. Inglês, espanhol, italiano, francês e português fazem parte da fluência do goiano. O homem está acolhido pela Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Assistência Social, desde o final de junho, e está em processo de renovação de sua carteira de habilitação, para atuar em vaga de emprego como motorista na Passarela da Cidadania. 
Após uma falsa promessa de emprego e um quadro de depressão, Orlando viajou de Goiânia para Florianópolis.  O homem ficou em situação de rua não apenas pela falsa promessa de emprego, mas por uma situação de depressão após a perda da esposa e sua filha. Orlando foi acolhido na Passarela da Cidadania no Centro de Florianópolis. Do local, foi transferido para a Casa Rosa, um dos abrigos de Florianópolis para pessoas em situação de rua. 
Os hobbies preferidos de Orlando são a leitura e a pesca. O homem relata que já morou nos Estados Unidos, Japão, Alemanha e Itália trabalhando em diversas funções. No Japão atuou na manutenção e mão de obra de trens. Além da experiência em manutenção e mão de obra de trens já trabalhou com contabilidade, administrativo e motorista. 
“Minha intenção agora é começar logo em um emprego. Eu sempre me virei sozinho, sou trabalhador e não quero parar de trabalhar. Estou apenas esperando meu processo de habilitação da carteira para atuar como motorista. Sou muito grato por todo acolhimento que estou recebendo”, comenta Orlando. 
A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Assistência Social, conta com 200 vagas na Passarela da Cidadania destinada à pessoas em situação de rua. Há ainda outros 3 abrigos para pessoas em situação de rua: a Casa de acolhimento Centro, a Casa de Acolhimento Continente e a Casa de passagem do Centro. Juntos os locais possuem 59 vagas para pessoas em situação de rua.  
As solicitações de atendimento para Pessoas em Situação de Rua podem ser feitas, 24 horas por dia, para equipe do Resgate Social, por meio do número (48) 99182-6870 ou (48) 99169-3044. Este público também pode ser direcionado diretamente para a Passarela da Cidadania.


Comente com o Facebook