Parceria entre SDE e Enrich in LAC estimula desenvolvimento tecnológico entre SC e Europa  


Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
Fotos: Divulgação/SDE

O ecossistema tecnológico catarinense ganha cada vez mais força. A Rede Catarinense de Centros de Inovação passa a contar com uma parceria inédita para facilitar contatos para negócios na Europa e fomentar ainda mais novas tecnologias e ações inovadoras. Na manhã desta quarta-feira, 7, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) associou-se ao consórcio European Network of Research and Innovation Centres and Hubs (ENRICH in LAC), no Brasil. O ato aconteceu no evento “Conexão entre Redes: parcerias para internacionalização dos ambientes de inovação”.

Abrindo o evento, o governador Carlos Moisés disse que Santa Catarina é por natureza um Estado inovador, mas que, com esta associação ao consórcio Enrich In Lac, o governo estará  se conectando com o futuro e o desenvolvimento que Santa Catarina pode alcançar.

“Nosso ecossistema é promovido também com a parceria do setor público-privado, juntamente com a tríplice hélice, e agora, com a Enrich, vamos elevar nosso Estado a outros patamares. Temos a inovação em todas as áreas de atuação do governo. Neste tempo de pandemia, ela está presente ainda mais na gestão. Acredito que, com a pujante inovação que existe no DNA de SC, nosso trabalho de fortalecimento da Rede, aliado a esta união de esforços com a Europa, vai trazer benefícios não só para todos aqueles que participam deste evento, ou que vão promover ações inovadoras por meio dos habitats, mas para toda a população catarinense”, afirmou o governador.

Além da viabilização da cooperação com projetos internacionais de pesquisa e inovação, esta parceria pode dar apoio e suporte local para que empresas europeias possam vir a operar em Santa Catarina e para que empreendimentos catarinenses tenham a possibilidade de se internacionalizar e operar na Europa.

Com emoção e alegria em seu pronunciamento, o secretário da SDE, Luciano Buligon, destacou a importância desta estratégia de internacionalização para expansão da Rede, assim como destacou o trabalho que o Governo de Santa Catarina vem fazendo para transformar a inovação em política permanente de estado.

“Enviamos recentemente à Assembleia a PEC da Inovação, que, logo que sancionada, fará com que tenhamos recursos garantidos no orçamento do governo para manter e desenvolver ainda mais a Rede. E hoje, neste dia histórico, nos permite sonhar em fazer um ecossistema vivo, não só a partir do Brasil, mas de um hub com a Europa. Em SC, a Enrich vai encontrar um campo fértil, que está ávido a entregar e receber o melhor do  Velho Mundo. É uma verdadeira conquista para os catarinenses. Agora, somos todos irmãos nesta importante conexão, levantando sempre a bandeira da CT&I. Juntos vamos mais longe”, frisou Buligon.

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

O Enrich no Brasil vai oferecer, também, apoio e capacitação aos atores da inovação, serviços de networking e oportunidades de reunião, sessões de treinamento de alto nível, orientação sobre financiamento, matchmaking com negócios internacionais e muitos outros serviços exclusivos.

 “A conexão internacional era uma das áreas que ainda estava descoberta, até este momento, nas ações estratégicas para a Rede de Centros, e com a entrada na Rede ENRICH, que incentiva e facilita a cooperação em pesquisa, tecnologia e empreendedorismo, apoiando e fortalecendo os agentes de inovação ao longo da cadeia de valor da inovação, acreditamos que ela dá um passo gigante em novas relações institucionais e internacionais. É preciso aproveitar”, assinalou o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovações da SDE, Moris Kohl.

O presidente da Enrich in LAC, Felipe Cassapo, explicou sobre o Horizon 2020 e outras formas de acessar os fundos europeus de financiamento. E acrescentou que, para aproveitar esta imensa oportunidade da internacionalização, a startup deve servir a um dos objetivos da ODS.

“Como sabemos, haverá apenas um futuro sustentável para a Humanidade, que é por meio das inovações disruptivas. Isto, juntamente com os objetivos da ODS, forma exatamente a filosofia do novo quadro de trabalho da Europa para pesquisa e inovação, o Horizon Europe, que vai até 2027. Serão mais de R$ 500 trilhões investidos neste programa para CT&I. SC só pode ser eleita dentro de uma chamada desta ação, a partir de um parceiro da União Europeia e um cofinanciador, que pode ser a Fapesc. As possibilidades são tanto em bolsas quanto nos projetos colaborativos. Existem também muitos investimentos privados e startups que podem contribuir e muito com o Estado catarinense. Assim, para que possamos participar da internacionalização, precisamos, juntos, endereçar desafios globais e desenhar um futuro mais sustentável, justo e que desejamos. Vamos juntos?”, oncluiu Cassapo.

Além dos representantes dos Centros de Inovação de diversas regiões do Estado, o evento contou com a participação de Ronald Orth, coordenador do projeto Enrich in LAC; do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina, Fábio Zabot Holthausen; e do secretário do Fórum Estadual Permanente de Apoio as MPES (FEMPE), Antonio Slosaski.

A Rede

A Rede Catarinense de Centros de Inovação é uma iniciativa do governo de Santa Catarina, por meio da SDE, que oferece mecanismos de apoio ao empreendedor, desde o momento da ideia até a fase em que o negócio está pronto para encarar o mercado, crescer e escalar. Mas, quando se trata de inovação, Santa Catarina realiza um trabalho muito além da Rede. O Estado possui um orçamento dedicado ao segmento, tem uma Fundação (Fapesc) que incentiva projetos inovadores e, ainda, trabalha o fortalecimento do ecossistema, por meio de diálogo.

Ao todo, são dez cidades com habitats em operação, entre obras entregues pelo governo e parceria público-privada. Cada um trabalhando conforme suas vocações. A intenção é continuar fomentando parcerias com as prefeituras para a implantação de novos hubs e, consequentemente, fortalecer o desenvolvimento das regiões, por meio das startups.

Outras quatro cidades devem inaugurar seus Centros de Inovação, entre este ano e o próximo: Brusque, Itajaí, São Bento do Sul e Tubarão. Além disto, outros estão em fase de projeto, como Criciúma e Rio do Sul.

Mais informações para a imprensa:
Mariane Lidorio
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDE
Fone: (48) 3665-4298 
E-mail: [email protected]
Site: www.sde.sc.gov.br

Fonte: Governo SC

Comente com o Facebook