Amin requer nota de pesar da Alesc para familiares de Rodrigo de Haro

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News


O deputado João Amin (PP) protocolou requerimento para que seja encaminhada aos familiares do artista Rodrigo de Haro, que morreu na última quinta-feira (1º), aos 82 anos, uma manifestação de pesar em nome da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Filho do pintor clássico Martinho de Haro (1907-1985), catarinense de São Joaquim, Rodrigo nasceu em Paris, na França, em 1939, mas foi criado em Florianópolis, onde construiu uma carreira brilhante nas artes.

“Perdemos um talento incomparável, que enriqueceu a cultura catarinense e nos deixou grandes obras”, afirmou João Amin. Tamanha é sua importância que quatro obras dele estão em exposição permanente na Alesc. No hall do Parlamento é possível apreciar dois quadros a óleo sobre tela e, no gabinete da Presidência, estão os quadros em Eucatex.

Pintor, desenhista, poeta, contista, mosaicista, Rodrigo era graduado em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e doutor pela Universidade do País Basco (Espanha) e pós-doutor pela Universidade Federal Fluminense (Rio de Janeiro).

Membro da Academia Catarinense de Letras, onde foi titular da cadeira 35, teve seu talento reconhecido e premiado tanto no estado quanto no Brasil. Poeta surrealista, teve livros publicados no Brasil, Espanha e Estados Unidos. Ao longo da carreira, foram suas obras plásticas, pinturas e gravuras apresentadas em exposições individuais e coletivas em diversas localidades.

Comente com o Facebook