Gestão Escolar em tempos de pandemia


Um dos campos mais afetados pela pandemia foi a educação, uma vez que escolas, professores e alunos tiveram que, rapidamente, se reinventar e se moldar às novas formas de ensino, possibilitado por meio da tecnologia, mantendo o compromisso e a qualidade do ensino.

Diante da situação peculiar, que se estende até os dias atuais, a gestão escolar e suas equipes exerceram um papel crucial para que o retorno das aulas presenciais se concretizasse e a nova forma de ensino fosse posta em prática. Outra tarefa, foi ajustar o espaço que administra para garantir que todas as medidas de segurança e prevenção à Covid-19 sejam cumpridas. O gestor precisa ainda, assegurar que os estudantes estejam participando ativamente das aulas presenciais e das atividades remotas.

Perante tantos compromissos, tarefas e responsabilidades, a Gestora da EBM Zélia de Roque Munzi, Genaina Micheli Ebeling, expõe: “Acredito que o papel do gestor tenha se intensificado em relação às práticas educacionais e administrativas, agindo ainda mais como ponte entre professores, alunos, familiares e demais pessoas da comunidade”.

O lado emocional do gestor também está envolvido nesse processo. A gestora do Centro de Educação Infantil Municipal Brincar e Aprender, Gisele Rodrigues Hach, explica: “Tem sido dias desafiadores e ao mesmo tempo gratificantes. Vivemos um momento histórico, cheio de mudanças e transformações, mudanças essas que nos fazem superar nossas próprias limitações. Ocupar a gestão escolar em meio a uma pandemia exige uma boa dose de coragem e determinação. Acredito que estamos fazendo um bom trabalho”.

Comente com o Facebook