Governo e Ministério da Economia selam parceria em prol do artesanato catarinense


Valorizar e qualificar os empreendedores artesanais e desenvolver o setor de artesanato catarinense para promover qualificação e geração de renda. Esses são alguns dos objetivos da assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre o Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), com o Ministério da Economia, nesta quarta-feira, 2. A ação formaliza ações do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) no Estado.

“A economia solidária tem um papel fundamental no fortalecimento de atividades econômicas sustentáveis, com base no trabalho colaborativo. Esta parceria com o Ministério da Economia agrega e fortalece a capacitação dos profissionais, tão importante, principalmente em tempos de pandemia. Trabalhamos no sentido de prover mais oportunidades, gerar trabalho, renda e emprego para a população”, enfatiza o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

Entre as ações do acordo de cooperação estão elevar o nível cultural, profissional, social e econômico dos artesãos, bem como desenvolver, promover o artesanato e realizar o suporte técnico operacional para a execução das políticas públicas voltadas ao desenvolvimento do setor, entre outras.

“Esta parceria, na prática, já existe com Santa Catarina. Agora, estamos fortalecendo ainda mais. O Estado conta com uma Coordenação Estadual do Artesanato atuante e sempre pronta a atender as solicitações e aderir às oportunidades apresentadas pela Coordenação Nacional do Artesanato. Vamos muito além, com foco em um mercado ainda mais competitivo”, frisa o diretor de Emprego e Renda, Diego Goulart.

Parceria recente

A parceria mais recente entre o Governo de SC e o PAB foi a capacitação para ensinar os artesãos catarinenses a ofertar os produtos na plataforma eletrônica do Mercado Livre, que tem sido, em tempos de pandemia da Covid-19, um aliado para impulsionar as vendas, garantir um retorno financeiro positivo e alcançar mais consumidores.

Principais ações para fortalecer o artesanato

• Cadastramento dos Artesãos no SICAB, para emissão da Carteira Nacional de Artesão, de acordo com as diretrizes previstas na legislação vigente;
• Manutenção do caminhão do artesanato, para a logística das feiras nacionais e de outras ações e parcerias para atendimento aos artesãos;
• Realização de formação de avaliadores do artesanato, especializados na curadoria dos produtos artesanais;
• Estrutura e apoio para o funcionamento do Conselho Estadual do Artesanato e da Economia Solidária – CEAES, importante espaço de discussão e deliberação coletiva sobre as políticas para os segmentos;
• Adesão as feiras nacionais incentivadas pelo PAB, elaboração de editais de seleção e apoio logístico para os artesãos;
• Realização de mapeamento do setor artesanal nos municípios, com vistas a ter diagnóstico para planejamento de ações;
• Realização de parceria com a SANTUR, para inclusão dos artesãos no portal Viaje+SC, identificando potencial turístico na atividade artesanal.

Mais informações para a imprensa:
Mariane Lidorio
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDE
Fone: (48) 3665-4298 / 99601-1488
E-mail: [email protected]
Site: www.sde.sc.gov.br

Fonte: Governo SC

Comente com o Facebook