Destino correto dos resíduos é foco da Semana do Meio Ambiente


Em Chapecó diariamente são recolhidas 25 toneladas de resíduos recicláveis. Mas normalmente boa parte deste material, que poderia ser reciclado, acaba sendo inutilizado pelo descarte incorreto. Por isso a Semana do Meio Ambiente, que foi lançada na manhã desta quarta-feira, na Praça Coronel Bertaso, teve como foco a separação correta dos resíduos, com os materiais recicláveis sendo destinados nos contêineres laranjas e, o material orgânico, nos contêineres verdes.

Como demonstração foi esvaziado um contêiner laranja retirado da área central e um grupo de catadores começou a fazer a seleção. Durante a separação foi constatado que havia muito material orgânico misturado, como cascas de laranja e restos de comida.

“Nós precisamos que a população faça uma separação mais adequada”, disse a catadora Neuza Padilha.

O presidente da Associação de Catadores Amarluz, Adão dos Santos, de 71 anos, ressaltou que os catadores, que são mais de 200, divididos em 15 associações e uma cooperativa, exercem uma função muito importante na sociedade, dando sustentabilidade de contribuído para o meio ambiente, além de gerar renda para as famílias.

Leir Alves Macena, que tem 55 anos e há 23 anos trabalha com reciclagem, alertou para o descarte incorreto.

“Já encontramos até seringas no lixo, o que representa risco de ferimento e contaminação”, disse.

Aliás, além da separação correta de orgânico e reciclável, outro ponto abordado pela campanha é que alguns materiais não devem ser levados para os contêineres, como lixo hospitalar, entulhos e restos de móveis.

“Estamos trabalhando na conscientização para que as pessoas façam o destino correto, precisamos fortalecer essas ações que tem impacto direto no meio ambiente”, disse a gerente de resíduos sólidos da secretaria da Infraestrutura, Graciela Heckler.

Por isso na Avenida Getúlio Vargas foram colocados alguns materiais que tem destinação inadequada, além de faixas orientativas.

Materiais como entulho, móveis, eletrônicos, eletrodomésticos, pneus e lâmpadas devem ser levados até um dos três Ecopontos, na Prefeitura Municipal, na Secretaria de Infraestrutura ou no Parque de Exposições Tancredo Neves.

O secretário de Infraestrutura, Luiz Paulo Carraro, também destacou a necessidade de que todos precisam se conscientizar da importância do descarte correto. A representante do Fórum de Resíduos Sólidos de Chapecó, Manuela Pasos, destacou que 34 entidades estão representando o Fórum, que está apoiando as ações da Semana do Meio Ambiente.

Já o representante da Polícia Ambiental, Luciano Bergonzi, ressaltou que, mais importante que a fiscalização, é a prevenção e orientação.

1. ECOPONTOS

• O município de Chapecó possui 03 ecopontos, sendo eles situados em pontos chave da cidade:

• ECOPONTO SUL – No pátio da Prefeitura de Chapecó, na Avenida Getúlio Vargas, nº 957 s – Centro, acesso pelo portão da Rua Palmeiras. Horário: das 8hs às 11h45minh e das 13h30minh às 18h, de segunda à sexta.

• ECOPONTO SEINFRA – Na Secretaria de Infraestrutura Urbana (SEINFRA), Rua Sete de Setembro, nº 2063 E, bairro Presidente Médici, próximo à UPA 24horas. Horário: das 7h às 19h, de segunda a sexta. E aos sábados, das 7hs às 17hs;

• ECOPONTO EFAPI – No Parque Tancredo de Almeida Neves (Parque da Efapi), acesso pelo Portão 02. Horário: das 8h às 12h e das 13h às 17hs, de segunda à sexta.

Em um período de janeiro a maio foram atendidos e realizados:

• Munícipes atendidos: 1.424 pessoas

• Volume de metal coletado: 17.360 kg

• Volume de vidro coletado: 90.000 kg

• Eletrônicos coletados: 9.000 kg

• Lâmpadas coletadas: 60 unidades

• Cargas volumosos: 102 cargas

2. ASSOCIAÇÕES DE CATADORES

• Existem 15 associações, sendo 210 associados e 01 cooperativa.

• O departamento de Resíduos Sólidos possui 03 equipes especializadas de limpeza urbana.

3. LIMPEZA PÚBLICA

Atividades realizadas pela equipe: Capina Manual; Coleta de Galhos/Folhas; Limpeza Superficial Boca de Lobo; Limpeza e corte de grama nos canteiros centrais e laterais

4. VARRIÇÃO

Foram feitos: 3049,81 quilômetros por mês

Quantidade de sacos utilizados na varrição: 11.000 sacos

Toneladas recolhidos: 88,00 toneladas por mês

5. COLETA DE GALHOS

De janeiro a abril foram feitos:

Cargas de galho: 1.151 cargas – caminhão carroceria

Toneladas recolhidas de galhos: 88 toneladas por mês

Entulho/resto de móveis: 45 cargas – caminhão toco

6. COLETA DE RESÍDUOS

• Coletas de resíduos: 128 cargas por semana, aproximadamente 190 mil kg/semana;

• Resíduos recicláveis: 762 toneladas por mês, ou seja, 25,43 toneladas por dia.

Comente com o Facebook