CEIM Pequeno Príncipe realiza exposição de maquetes de moradias


Abordando a temática Cada um Mora Onde Pode, o Centro de Educação Infantil Municipal Pequeno Príncipe oportunizou às crianças pequenas da turma 11, vespertino, a vivência sobre diferentes moradias. O Plano Docente teve como objetivo conhecer os diferentes tipos de moradias existentes de forma lúdica, através de atividades em sala de aula, passeios e literatura.

As crianças passearam nos arredores do CEIM, observaram as diversas moradias existentes, perceberam os diferentes materiais utilizados, cores e texturas, estruturas e tamanhos, além de pontos de referência entre outros. Após o passeio conheceram alguns projetos de casas e a professora Rosangela de Lima explicou a importância do trabalho dos profissionais engenheiros, que estudam e aperfeiçoam as construções civis.

Cada criança fez o desenho da casa que gostaria de construir e o materializou com peças de encaixe diversificadas. As moradias de insetos e animais também foram contempladas nesse plano de aula, que além de estudarem e observarem as moradias, produziram réplicas com argila e caixas de ovos.

A mãe, Gisely da Silva Pettry, contou como desenvolveu a atividade junto com a filha Gabriélly Sthéfany Pettry Weishaupt que está em ensino remoto: “Demos um passeio de carro nas quadras em volta de casa e da escola. A intenção inicial era fazer a nossa quadra, mas queríamos pôr a escola, o ginásio e tudo o que ela gosta e sente saudades. Essa atividade foi muito especial principalmente para a Gaby, ela pôde relembrar e matar a saudade. Mesmo não sendo fácil, vivemos um momento muito revelador e, principalmente, desafiador para nós como pais, nos aproximou muito mais da escola, dos professores e das nossas filhas”.

Para a conclusão do projeto a professora propôs aos alunos, tanto do Ensino com abordagem Híbrida como os do Remoto, a construção de uma maquete com materiais recicláveis. O resultado da proposta foi uma linda exposição no CEIM de miniaturas maravilhosas produzidas pelas crianças com o apoio de suas famílias.

A professora Rosangela de Lima afirmou que se surpreendeu com a participação das famílias que estão em ensino remoto, “foram três crianças que estavam no híbrido e que produziram as maquetes na escola e as demais foram produzidas em casa e a família as trouxe para a realização da exposição. Foi muito legal, pois eu não esperava tamanha adesão! Eu postava no grupo ‘tá ficando linda, vamos fazer…vamos mandar para a escola’. Eu procuro instigar os alunos para que todos participem! ”. A exposição fez sucesso entre as crianças e toda comunidade escolar.

Comente com o Facebook