Lançada Campanha do Agasalho e também contra esmola


Duas campanhas foram lançadas nesta sexta-feirapela Administração Municipal de Chapecó. Uma delas é a Campanha do Agasalho 2021, denominada “Chapecó Veste Amor”, que neste ano vai arrecadar não somente roupas, mas também móveis e alimentos não perecíveis. A segunda é a campanha “Esmola Não, Futuro Sim”, que tem como objetivo combater a mendicância no município.

As duas campanhas estão sendo capitaneadas pela Secretaria de Assistência Social do município, com apoio de entidades parceiras.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Elisiani Sanches, os pontos de arrecadação começam a ser montados a partir de hoje, na Prefeitura e secretarias. A partir da semana que vem ganham força nas entidades parceiras, comércio, supermercados, entre outros. Quem tiver interesse em participar basta entrar em contato com a Secretaria de Assistência Social.

“Nós temos cerca de 10 mil famílias em Chapecó em situação de vulnerabilidade. E tiramos cerca de 200 pessoas que estavam morando na rua. Para estas pessoas nós estamos oferecendo alimentação, tratamento e emprego. Por isso vamos arrecadar móveis também, pois o próximo passo e buscar moradia e queremos ajudar com móveis”, disse Elisiani.

Neste caso os móveis devem ser levados na Central de Doações, na rua Marechal Bormann.

O prefeito João Rodrigues também falou sobe as duas campanhas.

“Queremos que as pessoas doem coisa boa, não algo que não dê para usar. Casa do pobre não é depósito de lixo. Também não vamos jogar uma sacola de roupa que não serve para depois ir parar nos canais e bocas de lobo. Não vamos dar uma calça 46 para quem usa 38. A distribuição das doações será criteriosa”, explicou.

O que sobrar será feito um brechó, com apoio dos clubes do Rotary. “Nós vamos fazer brechós nos bairros, com apoio das associações de moradores. O que arrecadarmos será utilizado na compra de cobertores, que é uma das principais necessidades”, disse Darci Luís Campo, presidente da Comissão de Fundação Rotária do Distrito 4740.

O prefeito João Rodrigues também ressaltou que as pessoas não devem dar dinheiro para quem está pedindo esmola na rua ou nas sinaleiras, pois o município está como uma ação para acabar com a mendicância e oferecer comida e trabalho.

“Temos 14 pessoas que insistem em ficar na rua pois estão recebendo dinheiro. Peço que ninguém dê dinheiro. Liguem para a Assistência Social que nós temos obrigação de atender as pessoas que necessitam”, disse o prefeito.

Notícias de Balneário Camboriú - SC HOJE News

Comente com o Facebook