Frente quer ampliar serviços hospitalares na região da foz do rio Itajaí


Foi lançada na tarde desta terça-feira (6) a Frente Parlamentar pela Ampliação dos Serviços Hospitalares na Região da Amfri, criada com o objetivo de reforçar a rede hospitalar pública na área de atuação da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri). A reunião de lançamento da frente, realizada de forma remota, contou com a participação de autoridades dos 11 municípios da associação e da secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

De acordo com o coordenador da frente, deputado Ivan Naatz (PL), há tempos a região enfrenta problemas no cobertura hospitalar mantida com recursos do Estado. Uma das consequências é a ação civil pública movida na Comarca de Balneário Camboriú que resulta no sequestro mensal de R$ 1,5 milhão nos cofres do Estado, que são destinados ao Hospital Municipal Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú.

“Temos sempre buscado uma solução para a falta dessa cobertura hospitalar. Até agora se discutiu muito, se conversou muito, mas efetivamente não aconteceu nada”, afirmou Naatz. “Essa frente foi criada para aproximar secretários e prefeitos da Amfri e o Estado, para efetivamente enfrentarmos esse problema.”

Uma das alternativas apontadas na ação civil, conforme o deputado, é a reativação do Hospital Santa Inês, também em Balneário Camboriú, desativado em 2012. Naatz afirmou que o ex-secretário da Saúde André Motta Ribeiro reconheceu que essa seria uma das melhores opções para atender as demandas da Amfri.

“Não precisa ter necessariamente um hospital regional, mas aportar recursos do Estado para que os prefeitos façam a gestão da saúde regionalmente”, sugeriu o deputado.

À frente da secretaria da Saúde há poucos dias, Carmen Zanotto afirmou, durante a reunião da frente, que tomará ciência da situação do antigo Hospital Santa Inês. “Assumo o compromisso de me inteirar dessa ação civil”, disse Carmen, que reconheceu a necessidade de mais investimentos na região da Amfri.

O presidente da associação e prefeito de Porto Belo, Emerson Stein, pediu atenção da secretária com a região. Segundo ele, pedidos feitos recentemente ao Estado, principalmente com relação a leitos hospitalares e respiradores, não foram atendidos. “As demandas estão aí. São demandas mínimas para salvar vidas na nossa região”, disse.

O vice-prefeito de Itapema, João Luís Emmel, afirmou que os municípios da Amfri têm feito sua parte na ampliação da rede hospitalar da região. Citou o exemplo de Itapema, que está construindo um hospital, previsto para funcionar inicialmente com 100 leitos.

O deputado Neodi Saretta (PT), presidente da Comissão de Saúde, participou da reunião. Ele reconheceu a necessidade de investimentos na região da Amfri e colocou a Comissão da Saúde à disposição da frente parlamentar.

Comente com o Facebook