‘Coração transbordando de gratidão’, diz Criolo sobre parceria com Gal Costa

Cantora irá lançar duas músicas nesta sexta-feira, 8, sendo uma com Criolo e outra Tim Bernardes

Reprodução/Instagram/criolomc/galcostaNotícias de Balneário Camboriú - SC HOJE NewsCriolo e Gal Costa gravaram juntos a música ‘Paula e Bebeto’

A cantora Gal Costa está lançando mais dois singles do disco “Gal 75“, no qual regrava músicas clássicas de sua discografia ao lado de cantores da geração contemporânea. Nesta sexta-feira, 8, entram nas plataformas digitais novas versões de Paula e Bebeto, com participação de Criolo, e Baby, com Tim Bernardes. A primeira música abriu a parceria de Caetano Veloso com Milton Nascimento e a cantora a registrou pela primeira vez no disco Água Viva (1978). Assinada apenas por Caetano, Baby foi uma das músicas que Gal gravou no histórico álbum coletivo “Tropicália” (1968), tornando-se sucesso instantâneo e carro-chefe da carreira da intérprete. Gal fez no ano passado ao lado de Rubel uma releitura da música, que foi gravada ao vivo no Rio de Janeiro e está disponível nas plataformas digitais.

Foi Milton quem apresentou Criolo a Gal – a dupla de compositores lhe deu a música Dez Anjos, incluída no disco “Estratosférica” (2015). “Poder participar desse álbum cantando uma canção do Milton é uma honra muito grande. Eu me sinto com o coração transbordando de gratidão por essa oportunidade”, afirma Criolo. Na vibrante releitura de Paula e Bebeto, se destacam o violão e os instrumentos de corda de Felipe Pacheco Ventura, também arranjador da faixa. Zé Ibarra, que também participa de “Gal 75” cantando Meu Bem, Meu Mal, fez vocais. Autor de Realmente Lindo, faixa incluída por Gal no disco “A Pele do Futuro” (2018), Bernardes toca violão e assina o arranjo de cordas da intimista versão de Baby, buscando caminhos distintos da icônica orquestração original de Rogério Duprat. “Gravando Baby juntos eu bati no fundo da terra, na lua e voltei. É uma loucura. Uma alegria e honra que não dá pra explicar”, afirma Bernardes.

A edição digital e física (CD e vinil) do álbum Gal 75, com direção artística de Marcus Preto, está prevista para sair em fevereiro pela Biscoito Fino. Os duetos com Jorge Drexler (Negro Amor) Rodrigo Amarante (Avarandado), Rubel (Coração Vagabundo), Seu Jorge (Juventude Transviada), Zeca Veloso (Nenhuma Dor) e Zé Ibarra (Meu Bem, Meu Mal) já estão disponíveis nas plataformas digitais. Faixas com Silva e o português António Zambujo completam o projeto e serão divulgadas em 22 de janeiro. As participações foram gravadas em estúdios de seis cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Lisboa, Madri, Los Angeles e Vitória.

*Com informações da Agência Estado