Saúde alerta para evitar aglomerações nas Unidades Saúde de Balneário Camboriú

Notícias de Balneário Camboriú - SC HOJE NewsDevido à Covid-19, as Unidades de Saúde do município sofreram alterações nos seus fluxos de atendimento, afim de diminuir a circulação das pessoas. Alguns atendimentos retornaram conforme o decreto do estado, porém os cuidados para evitar a aglomeração e disseminação do vírus ainda permanecem. Vale lembrar que os atendimentos de rotina não são necessários, somente se houver alguma alteração no quadro de saúde.

É essencial manter o isolamento social dos pacientes de risco que são: idosos, doentes crômicos, gestantes,purépras, imunossupressores, transplantados, hipertensos, asmáticos e diabéticos.

Estes pacientes devem procurar atendimento somente se houver alguma alteração no seu quadro de saúde, caso não, o paciente não precisa ir para a consulta que estava agendada. Antes de se dirigir para alguma unidade básica ou especializada, estes pacientes de risco devem entrar em contato com a unidade para o atendimento, assim serão orientados para verificar se é realmente necessário.

As consultas com especialistas já agendadas não serão perdidas, no momento em que tudo retornar a normalidade as agendas serão retomadas conforme o portal de transparência.

Pacientes com síndrome respiratória, ou seja, sintomas como gripe, coriza, dor no corpo, febre, dor no olho, devem procurar imediatamente o centro de acolhimento e tratamento da covid-19.

Atendimentos que permanecem sem alteração:

As vacinas do calendário vacinal estão disponíveis nas salas de vacinas. Para evitar a exposição desnecessária do seu filho algumas vacinas podem atrasar, faça contato com a atenção básica para receber as devidas orientações.

A vacina da influenza para os idosos acima de 60 anos permanecem sendo aplicadas em casa e para o grupo da segunda etapa (pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, profissionais de forças de segurança e salvamento, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários) as vacinas serão aplicadas nas escolas (CEM Governador Ivo Silveira, CEM Professor Antonio Lúcio, CEM Dona Lili e Centro de Atenção Integral Ayrton Senna).

Nebulização.

Administração de medicamentos injetáveis conforme prescrições médicas que precisam do auxílio do profissional ou até mesmo do equipamento das unidades.

Consultas de pré-natal, com intervalos de horários espaçados e orientação sobre o distanciamento e atendimento.

Para a renovação de receitas que já passaram da validade, aconsulta será realizada apenas se houver alguma alteração no quadro de saúde e o remédio não faça mais efeito, caso contrário não é preciso renovar.

Consultas médicas e de enfermagem para queixas agudas, ou seja, queixas de início recente, tais como febre, dor abdominal, náuseas, etc.

Recém nascidos continuarão sendo atendidos em suas residências de acordo com o protocolo da ESF já aplicado no município. A orientação é que antes de se dirigir à unidade de saúde, entre em contato via telefone para tirar as dúvidas e evitar a exposição do recém nascido.

Visitas domiciliares que já são realizadas no município permanecem conforme a necessidade do paciente. A ESF responsável pelo seu domicilio acionará quando a mesma for necessário. Os agentes comunitários de saúde continuam realizando o acompanhamento em suas respectivas áreas de abrangência de acordo com as orientações do Ministério da Saúde.

Outros atendimentos sofreram alterações para a segurança de toda a população, porém estas alterações possuem exceções:

O retorno de exames de rotina permanecem com o mesmo fluxo nas unidades de saúde, na qual o enfermeiro faz a avaliação e verifica se há alteração nos exames e se é necessário encaminhar para a consulta. Pacientes com fatores de risco para a covid-19 devem encaminhar a solicitação por familiar ou alguém próximo para evitar a exposição, se houver a necessidade de consulta será agendado conforme orientações.

As consultas de puericultura (pediatria) serão realizadas somente com queixas agudas dos pacientes e organizadas conforme avaliação da ESF direto na residência do recém-nascido, evitando assim a exposição do mesmo. Qualquer necessidade de orientações e dúvidas que ocorra com o bebê, os pais devem entrar em contato com a enfermeira responsável da área.

A consulta de rotina com o ginecologista também podem ser adiadas pelo grupo de risco, se houver alteração no quadro devem entrar em contato para realizar a consulta.

Aos idosos acima de 60 anos a orientação é o isolamento social, caso tenham necessidade de atendimento na atenção básica ou especializada, realize primeiro contato telefônico com estas unidades para receber as orientações referentes a suas queixas de saúde.

Lembrando que estas alterações estão sendo feitas para proteger a população e evitar a exposição desnecessária, assim a propagação do vírus será menor. Os profissionais estão à disposição da população, porém é importante seguir as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério de Saúde para preservar a vida destes pacientes que se encaixam no quadro crítico, de acordo com os critérios abordados.

Para isto, a Secretaria de Saúde colocou a disposição da população vários meios telefônicos:

Call Epidemiologia: (47) 99243-4894, (47) 3267-7133 e (47) 3267-7134
Canal do Idoso: (47) 3261-5300 e (47) 99982-1632

 

Comente com o Facebook