Coronavírus: Medidas de isolamento social continuam por mais 7 dias em SC

Notícias de Balneário Camboriú - SC HOJE News

O governador Carlos Moisés anunciou no fim da tarde desta segunda-feira (23), a prorrogação por mais sete das determinações de restrição do convívio social em Santa Catarina.

Dessa maneira, as medidas passam a valer até a próxima terça-feira (31). A decisão constará em novo decreto a ser editado pelo Executivo, que traz também uma compilação das decisões anteriores e esclarece dúvidas. A publicação no Diário Oficial do Estado ocorrerá ainda nesta segunda-feira.

De acordo com o governador, as medidas restritivas possuem embasamento técnico e observam práticas bem-sucedidas em outros lugares do mundo. O objetivo é frear a evolução dos novos casos confirmados em Santa Catarina – estado registra 86 casos da doença, conforme atualização desta segunda-feira.

“O isolamento social é o melhor remédio para evitar a proliferação em massa do novo coronavírus. Essa é uma crise que deve se agravar e precisamos permanecer em nossas casas o máximo de tempo possível. O reflexo das medidas de restrição se dará a partir da semana que vem, por isso tomamos essa decisão”, afirmou.

Ainda durante a sua entrevista coletiva online, Carlos Moisés comentou a reunião por videoconferência realizada pelos governadores do Sul e Sudeste na manhã desta segunda-feira. O encontro contou com a participação do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Segundo o chefe do Executivo catarinense, houve uma importante troca de experiências e o alinhamento de ações conjuntas entre os estados.

“Fizemos alguns alinhamentos entre as esferas estadual e federal. Posso dizer que foi uma reunião produtiva e construtiva”, disse Carlos Moisés.

O governador também confirmou que terá uma reunião virtual com o presidente Jair Bolsonaro na manhã desta terça-feira.

Ações para conter a propagação do vírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

• Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento;
• Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde;
• Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa;
• Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração;
• Evite viajar se estiver com febre ou tosse;
• Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza);
• Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel;
• Evite tocar os olhos, nariz e boca;
• Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente;
• Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo;
• Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados;
• Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes;
• Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos;
• Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas.

Comente com o Facebook